Otimizar apps e jogos para Chromebooks

  • Engajamento
  • Desenvolvimento
  • Teste

Amplie o alcance do seu app para outros públicos e novos casos de uso otimizando seus apps para uma experiência ainda melhor nos Chromebooks.

Por que isso funciona

O mercado de Chromebooks é enorme e tem muito potencial. As pessoas adoram os Chromebooks por sua velocidade, segurança e simplicidade. Como resultado, os usuários do Chromebook estão procurando oportunidades para usar seus dispositivos mais amplamente para trabalho, educação e entretenimento.

Otimizando seus apps e jogos para Chromebooks com o conjunto rápido e eficaz de diretrizes abaixo, você poderá expandir o alcance do app a esse público mais amplo. Assim que seu app estiver otimizado, você atingirá esse novo público por meio do Google Play. Não será necessário aprender o funcionamento de um novo canal de distribuição.

A otimização também é benéfica para seus usuários existentes. Uma experiência ainda melhor os tornará mais engajados e mais propensos a realizar conversões ou outras ações no app.

Principais recursos

  • Exibe apps em três tamanhos diferentes de janela para oferecer a melhor experiência possível.
  • Permite que os usuários executem tarefas diversas com vários apps Android em janelas móveis e com um navegador completo para área de trabalho, tudo dentro da interface familiar do Chrome OS.
  • As entradas de teclado, mouse e toque funcionam juntas sem problemas.
  • Os usuários recebem notificações do Android nos seus Chromebooks.
  • Os apps Android podem usar a configuração de conectividade Wi-Fi ou Bluetooth pelo usuário ou administrador do Chromebook.
  • O compartilhamento de arquivos entre os apps do Google Chrome e do Android é ilimitado e utiliza o app Arquivos.
  • O desempenho de apps exigentes, como jogos ou apps de design, é excelente.

Práticas recomendadas

  • Atualize o arquivo de manifesto do seu app. Lembre-se que há algumas diferenças importantes de hardware e software entre os Chromebooks e os dispositivos Android. Por exemplo, ajuste as configurações para que o recurso android.hardware.touchscreen não seja exigido. Certifique-se também de que nenhum dos sensores será exigido caso o app seja projetado para funcionar em qualquer Chromebook, independentemente dos sensores para os quais ele oferece suporte.
  • Ofereça suporte ao modo de várias janelas. O Android processa apps no Chrome OS em layouts adequados para esse formato, e o Google oferece compatibilidade com os layouts de janela mais comuns: retrato (semelhante ao Nexus 5), paisagem (semelhante ao Nexus 7) e maximizado (usa todos os pixels de tela disponíveis).
  • Escolha a opção de orientação correta. Assegure-se de que o usuário verá o layout certo ao iniciar o app e os controles de janela adequados para alternar entre os layouts disponíveis.
  • Ofereça suporte a teclado, trackpad e mouse. Todos os Chromebooks têm um teclado e um trackpad físico, e alguns também possuem uma touchscreen. Alguns laptops podem até virar tablets. Muitos apps podem já oferecer compatibilidade com interações por mouse e trackpad sem necessidade de adaptações. No entanto, é recomendado verificar e, se necessário, ajustar o comportamento do app para garantir uma interação adequada por meio do trackpad. Além disso, procure diferenciar corretamente as interfaces de trackpad e touchscreen.
  • Use o backup e a restauração de maneira efetiva. Um dos melhores recursos do Chromebook é que os usuários podem migrar facilmente de um dispositivo para outro. Dessa forma, se o usuário parar de usar um Chromebook e fizer login em outro, todos os apps dele estarão presentes. Embora não seja obrigatório, é uma boa ideia fazer backup dos dados do app na nuvem.
  • Teste seu app. Ative fontes desconhecidas no dispositivo Chrome OS e teste o app no modo de desenvolvedor para verificar se ele funciona em Chromebooks. Verifique também se o app Android funciona corretamente em vários dispositivos Chromebook e nos formatos disponíveis. Para isso, teste o app em um Chromebook com processador ARM, um Chromebook com arquitetura x86 e um dispositivo conversível (que pode ser usado como laptop e tablet) usando o touchscreen e o touchpad.
  • Lembre-se de iniciar o Chrome OS no modo de desenvolvedor antes de tentar configurar uma conexão ADB. Isso permite que você instale apps Android no Chromebook.