Skip to content

Most visited

Recently visited

navigation

Executar aplicativos em um dispositivo de hardware

Ao desenvolver um aplicativo Android, é importante testá-lo sempre em um dispositivo real antes de distribuí-lo aos usuários. Esta página descreve como configurar seu ambiente de desenvolvimento e seu dispositivo Android para teste e depuração.

Você pode usar qualquer dispositivo Android como ambiente para executar, depurar e testar seus aplicativos. As ferramentas incluídas no SDK facilitam a instalação e a execução do aplicativo no dispositivo a cada compilação. Você pode instalar o aplicativo no dispositivo diretamente do Android Studio ou da linha de comando com ADB. Se ainda não tiver um dispositivo, verifique com os provedores de serviço na sua área para determinar quais dispositivos Android estão disponíveis.

Se quiser um celular desbloqueado, considere escolher um Nexus. Para comprar um celular Nexus, acesse a loja Google Play.

Observação: ao desenvolver em um dispositivo, lembre-se de que ainda é preciso usar o emulador do Android para testar seu aplicativo em configurações não equivalentes às do seu dispositivo físico. Apesar de o emulador não permitir o teste de todos os recursos do dispositivo (como o acelerômetro), ele permite que você verifique se seu aplicativo funciona adequadamente em diferentes versões da plataforma Android, em diferentes tamanhos e orientações de tela e muito mais.

Ativar opções do desenvolvedor no dispositivo

Dispositivos Android têm diversas opções de desenvolvedor que você pode acessar no telefone. Elas permitem as seguintes ações:

Para acessar essas configurações, abra as Developer options nas configurações do sistema. No Android 4.2 e superior, a tela Developer options é oculta por padrão. Para torná-la visível, acesse Settings > About phone e toque em Build number sete vezes. Retorne à tela anterior para encontrar as Developer options na parte inferior.

Configurar um dispositivo para desenvolvimento

Com um dispositivo Android, você pode desenvolver e depurar seus aplicativos Android da mesma forma que faria em um emulador. Antes de começar, execute alguns procedimentos:

  1. Verifique se seu aplicativo pode ser depurado no manifesto ou no arquivo build.gradle.

    No arquivo de compilação, certifique-se de que a propriedade debuggable no tipo de compilação debug esteja definida como true. A propriedade do tipo de compilação substitui a configuração do manifesto.

    android {
        buildTypes {
            debug {
                debuggable true
            }
    

    No arquivo AndroidManifest.xml, adicione android:debuggable="true" ao elemento <application>.

    Observação: se você ativar a depuração manualmente no arquivo de manifesto, desative-a na compilação de lançamento (geralmente, um aplicativo publicado não deve ser depurável).

  2. Ative a opção USB debugging no seu dispositivo acessando Settings > Developer options.

    Observação: No Android 4.2 e em versões mais recentes, a opção Developer options é oculta por padrão. Para torná-la disponível, acesse Settings > About phone e toque em Build number sete vezes. Retorne à tela anterior para encontrar as Developer options.

  3. Configure seu sistema para detectar o dispositivo.
    • Se estiver desenvolvendo no Windows, é preciso instalar um driver USB para ADB. Para obter um guia de instalação e links para drivers OEM, consulte o documento Drivers USB OEM.
    • Se estiver desenvolvendo no Mac OS X, o recurso funciona. Pule esta etapa.
    • Se está desenvolvendo no Ubuntu Linux, você deve adicionar um arquivo de regras udev que contém uma configuração de USB para cada tipo de dispositivo que queira usar para desenvolvimento. No arquivo de regras, cada fabricante de dispositivo é identificado por um ID de fornecedor exclusivo, conforme especificado pela propriedade ATTR{idVendor}. Para obter uma lista de IDs de fornecedor, consulte IDs de fornecedores de USB abaixo. Para configurar a detecção de dispositivos no Ubuntu Linux:
      1. Faça login como superusuário e crie este arquivo: /etc/udev/rules.d/51-android.rules.

        Use este formato para adicionar cada fornecedor ao arquivo:
        SUBSYSTEM=="usb", ATTR{idVendor}=="0bb4", MODE="0666", GROUP="plugdev"

        neste exemplo, o ID de fornecedor é da HTC. A atribuição MODE especifica as permissões de leitura/gravação e GROUP define qual grupo Unix é proprietário do nó do dispositivo.

        Observação: a sintaxe das regras pode variar ligeiramente dependendo do ambiente. Consulte a documentação de udev para seu sistema conforme a necessidade. Para obter uma visão geral da sintaxe das regras, consulte este guia sobre como criar regras de udev.

      2. Agora, execute:
        chmod a+r /etc/udev/rules.d/51-android.rules

Observação: quando conectar um dispositivo com Android 4.2.2 ou superior ao seu computador, o sistema mostrará uma caixa de diálogo perguntando se você deseja aceitar uma chave RSA que permite a depuração no computador. Esse mecanismo de segurança protege dispositivos de usuários, garantindo que a depuração de USB e outros comandos do ADB não possam ser executados a não ser que você possa desbloquear o dispositivo e confirmar a caixa de diálogo. Isso exige que você tenha o ADB versão 1.0.31 (dispositivo com o SDK Platform-tools r16.0.1 e posteriores) para depurar em um dispositivo com Android 4.2.2 ou posterior.

Quando estiver conectado por USB, você poderá verificar se o dispositivo está conectado executando adb devices no diretório platform-tools/ do SDK. Se estiver conectado, você verá o nome do dispositivo listado como “device”.

Se estiver usando o Android Studio, execute ou depure seu aplicativo normalmente. Será exibida uma caixa de diálogo Device Chooser que lista os emuladores disponíveis e dispositivos conectados. Selecione o dispositivo no qual deseja instalar e executar o aplicativo.

Se estiver usando o Android Debug Bridge (ADB), você poderá executar comandos com o sinalizador -d para direcioná-los ao dispositivo conectado.

IDs de fornecedores de USB

Esta tabela fornece uma referência aos IDs de fornecedores necessários para adicionar suporte a dispositivos USB no Linux. O ID de fornecedor de USB é o valor fornecido à propriedade ATTR{idVendor} no arquivo de regras, conforme descrito acima.

EmpresaID de fornecedor de USB
Acer 0502
ASUS 0b05
Dell 413c
Foxconn 0489
Fujitsu 04c5
Fujitsu Toshiba 04c5
Garmin-Asus 091e
Google 18d1
Haier 201E
Hisense 109b
HP 03f0
HTC 0bb4
Huawei 12d1
Intel 8087
K-Touch 24e3
KT Tech 2116
Kyocera 0482
Lenovo 17ef
LG 1004
Motorola 22b8
MTK 0e8d
NEC 0409
Nook 2080
Nvidia 0955
OTGV 2257
Pantech 10a9
Pegatron 1d4d
Philips 0471
PMC-Sierra 04da
Qualcomm 05c6
SK Telesys 1f53
Samsung 04e8
Sharp 04dd
Sony 054c
Sony Ericsson 0fce
Sony Mobile Communications 0fce
Teleepoch 2340
Toshiba 0930
ZTE 19d2
This site uses cookies to store your preferences for site-specific language and display options.

Get the latest Android developer news and tips that will help you find success on Google Play.

* Required Fields

Hooray!

Follow Google Developers on WeChat

Browse this site in ?

You requested a page in , but your language preference for this site is .

Would you like to change your language preference and browse this site in ? If you want to change your language preference later, use the language menu at the bottom of each page.

This class requires API level or higher

This doc is hidden because your selected API level for the documentation is . You can change the documentation API level with the selector above the left navigation.

For more information about specifying the API level your app requires, read Supporting Different Platform Versions.

Take a short survey?
Help us improve the Android developer experience. (Dec 2017 Android Platform & Tools Survey)