Publicar seu app

A publicação é o processo geral que disponibiliza apps Android para os usuários. Quando você publica um aplicativo para Android, duas tarefas principais são realizadas:

  • Preparação do aplicativo para lançamento

    Durante a etapa de preparação, você cria uma versão de lançamento do aplicativo que pode ser transferida por download e instalada pelos usuários em dispositivos Android.

  • Lançamento do aplicativo para os usuários

    Durante a etapa de lançamento, ocorre a divulgação, venda e distribuição da versão de lançamento do aplicativo para os usuários.

Esta página fornece uma visão geral do processo que você precisa seguir ao se preparar para publicar seu app. Se você pretende publicar no Google Play, leia também a lista de verificação de lançamento do Google Play.

Preparar o app para lançamento

A preparação do aplicativo para lançamento é um processo de várias etapas que envolve as seguintes tarefas:

  • Configurar o aplicativo para lançamento.

    No mínimo, é necessário remover chamadas de Log e remover o atributo android:debuggable do arquivo de manifesto. É também preciso fornecer valores para os atributos android:versionCode e android:versionName, que estão localizados no elemento <manifest>. Além disso, pode ser necessário definir diversas outras configurações para cumprir os requisitos do Google Play ou acomodar o método usado para lançar o aplicativo.

    Se você está usando arquivos de compilação do Gradle, é possível usar o tipo de build release para definir configurações para a versão publicada do app.

  • Criar e assinar uma versão de lançamento do aplicativo.

    Você pode usar os arquivos de compilação do Gradle com o tipo de build release para criar e assinar uma versão de lançamento do aplicativo. Consulte Criar e executar no Android Studio.

  • Testar a versão de lançamento do aplicativo.

    Antes de distribuir o aplicativo, é necessário testar minuciosamente a versão de lançamento em pelo menos um dispositivo celular de destino e um dispositivo tablet de destino.

  • Atualizar recursos do aplicativo para lançamento.

    Todos os recursos do aplicativo, como arquivos multimídia e gráficos, precisam estar atualizados e incluídos no aplicativo ou organizados nos servidores de produção adequados.

  • Preparar os servidores e serviços remotos de que o aplicativo depende.

    Se o aplicativo depende de servidores ou serviços externos, é preciso ter certeza de que eles são seguros e estão prontos para produção.

Pode ser necessário executar diversas outras tarefas como parte do processo de preparação. Por exemplo, você precisará de uma chave privada para assinar o aplicativo. Também será necessário criar um ícone para o aplicativo. Além disso, você pode precisar de um contrato de licença de usuário final (EULA, na sigla em inglês) para proteger sua pessoa, organização e propriedade intelectual.

Depois de concluir a preparação do aplicativo para lançamento, você terá um arquivo .apk assinado que poderá ser distribuído aos usuários.

Para saber como preparar o aplicativo para lançamento, consulte Preparar para o lançamento, no guia do desenvolvedor. Esse tópico oferece instruções detalhadas para configurar e criar a versão de lançamento do seu aplicativo.

Lançar seu app para os usuários

Você pode lançar aplicativos Android de diversas formas. Normalmente, os aplicativos são lançados em uma loja de apps como o Google Play, mas também é possível lançá-los no seu site ou enviá-los diretamente aos usuários.

Lançar em uma loja de apps

Se você quer distribuir seus apps ao público mais amplo possível, o ideal é lançá-los em uma loja de apps, como o Google Play.

O Google Play é a principal loja de apps Android, o que o torna particularmente útil se você quer distribuir os aplicativos a um grande público global. No entanto, você pode distribuir apps em qualquer loja de apps ou usar várias lojas.

Lançar apps no Google Play

O Google Play é uma plataforma de publicação robusta que ajuda a divulgar, vender e distribuir apps Android para usuários no mundo todo. Ao lançar aplicativos usando o Google Play, você tem acesso a um pacote de ferramentas para desenvolvedores que permitem analisar vendas, identificar tendências de mercado e controlar para quem o aplicativo é distribuído. Você também terá acesso a diversos recursos para aumentar a receita, como o Faturamento em apps e o licenciamento de aplicativos. A grande disponibilidade de ferramentas e recursos, aliada a diversos recursos de comunidades de usuários finais, faz do Google Play a principal loja para vender e comprar aplicativos para Android.

O lançamento do aplicativo no Google Play é um processo simples que envolve três etapas básicas:

  • Preparar materiais promocionais.

    Para aproveitar ao máximo os recursos de marketing e publicidade do Google Play, crie materiais promocionais para o aplicativo, como capturas de tela, vídeos, imagens e textos promocionais.

  • Configurar opções e carregar ativos.

    O Google Play permite direcionar um aplicativo a um grupo mundial de usuários e dispositivos. A definição de diversas configurações do Google Play permite escolher os países que você quer alcançar, os idiomas em que o aplicativo será anunciado e o preço que você quer cobrar em cada país. Também é possível configurar detalhes do anúncio, como tipo, categoria e classificação do conteúdo do aplicativo. Depois de configurar as opções, você pode fazer upload dos materiais promocionais, bem como do aplicativo na forma de rascunho (não publicado).

  • Publicar a versão de lançamento do aplicativo.

    Quando você tiver certeza de que as configurações de publicação estão definidas corretamente e que o aplicativo enviado está pronto para ser lançado publicamente, clique em Publicar no Play Console e, em poucos minutos, o aplicativo estará disponível para download no mundo todo.

Para ver mais informações, consulte Google Play.

Lançar por meio de um site

Se você não quer lançar o app em uma loja como o Google Play, pode disponibilizá-lo para download no seu próprio site ou servidor, inclusive em servidores particulares ou corporativos. Para fazer isso, comece preparando o aplicativo para lançamento da maneira convencional. Em seguida, basta hospedar o arquivo do APK pronto para lançamento no seu site e disponibilizar um link de download para os usuários.

Quando o usuário navegar para o link de download no dispositivo Android, o arquivo será transferido, e o sistema Android iniciará automaticamente a instalação no dispositivo. No entanto, o processo de instalação só começará automaticamente se as configurações do usuário estiverem definidas para permitir a instalação de apps provenientes de fontes desconhecidas.

Embora seja relativamente fácil lançar um aplicativo no seu próprio site, essa opção pode ser ineficiente. Por exemplo, se você quiser monetizar o aplicativo, será preciso processar e rastrear todas as transações financeiras por conta própria, e não será possível usar o serviço de Faturamento em apps do Google Play para vender produtos no app. Além disso, não será possível usar o Serviço de licenciamento para evitar instalações e usos não autorizados do aplicativo.

Opção do usuário por apps e fontes desconhecidas

O Android protege os usuários contra a instalação e o download inadvertidos de apps de locais que não sejam uma app store primária, como o Google Play, que é confiável. Ele bloqueia essas instalações até que o usuário ative a instalação de apps de outras fontes. O processo de ativação depende da versão do Android usada no dispositivo do usuário:

Captura de tela que mostra as configurações para permitir a instalação de
       apps desconhecidos a partir de fontes diferentes.

Figura 1. Tela de configurações do sistema Instalar apps desconhecidos, em que o usuário concede permissão para que uma fonte específica instale apps desconhecidos.

  • Nos dispositivos com Android 8.0 (nível 26 da API) e versões mais recentes, o usuário precisa acessar a tela de configurações do sistema Instalar apps desconhecidos para ativar a instalação de apps de uma fonte específica.
  • Nos dispositivos com Android 7.1.1 (nível 25 da API) e versões anteriores, o usuário precisa ativar a configuração de sistema Fontes desconhecidas ou permitir a instalação única de um app desconhecido.

Instalar apps desconhecidos

Nos dispositivos com Android 8.0 (nível 26 da API) e versões mais recentes, o usuário precisa conceder permissão para instalar apps de uma fonte que não seja uma app store primária. Para isso, é necessário ativar a configuração Permitir instalações de apps para a fonte na tela de configurações do sistema Instalar apps desconhecidos. A figura 1 ilustra esse processo.

Observação: o usuário pode alterar essa configuração para uma determinada fonte a qualquer momento. Portanto, as fontes que instalam apps desconhecidos precisam sempre chamar canRequestPackageInstalls() para verificar se o usuário concedeu permissão a elas. Se esse método retornar false, a fonte precisará solicitar que o usuário ative novamente a configuração Permitir instalações de apps.

Fontes desconhecidas

Captura de tela mostrando a configuração para aceitar o download e a instalação de
       apps de fontes desconhecidas.

Figura 2. Configuração Fontes desconhecidas, que determina se o usuário pode instalar apps que não foram transferidos por download no Google Play.

Para que o usuário permita a instalação de apps que não são primários em dispositivos com Android 7.1.1 (nível 25 da API) e versões anteriores, ele precisa ativar a configuração Fontes desconhecidas em Configurações > Segurança, conforme mostrado na figura 2.

Observação: quando o usuário tenta instalar um app desconhecido em um dispositivo com Android 7.1.1 (nível 25 da API) ou versões anteriores, o sistema pode mostrar uma caixa de diálogo perguntando se ele quer permitir que apenas um app desconhecido específico seja instalado. Em quase todos os casos, recomendamos que o usuário permita a instalação de apenas um app desconhecido por vez, caso essa opção esteja disponível.

Em ambos os casos, o usuário precisa mudar essa configuração antes de transferir por download e instalar apps desconhecidos no dispositivo.

Observação: alguns provedores de rede não permitem que o usuário instale apps de fontes desconhecidas.