Android Studio Chipmunk | 2021.2.1

Mantenha tudo organizado com as coleções Salve e categorize o conteúdo com base nas suas preferências.

O Android Studio é o ambiente de desenvolvimento integrado oficial para desenvolvimento no Android e conta com tudo o que você precisa para criar apps Android.

Esta página lista novos recursos e melhorias da versão mais recente no Canal estável, o Android Studio Chipmunk. Você pode fazer o download neste link ou atualizar no Android Studio clicando em Help > Check for updates. No macOS, clique em Android Studio > Check for updates.

Para ver as notas de versões mais antigas do Android Studio, consulte Versões anteriores.

Para ter acesso antecipado a recursos e melhorias futuras, consulte as versões de pré-lançamento do Android Studio.

Se você encontrar problemas no Android Studio, acesse a página Problemas conhecidos ou Resolver problemas.

Suporte para criar o app usando o Jetpack Compose

A visualização de animações oferece suporte à animatedVisibility

O Android Studio Chipmunk oferece suporte à API animatedVisibility na visualização de animações. Para usar a visualização de animações com a animatedVisibility, use a versão 1.1.0 ou mais recente do Compose. Para saber mais sobre a visualização de animações, consulte Animações.

Suporte à implantação da visualização de módulos de biblioteca

As visualizações permitem que você confira a IU no Android Studio sem precisar executar o app em um dispositivo físico. No Android Studio Chipmunk, é possível implantar uma @Preview específica dos módulos de biblioteca em um emulador ou dispositivo físico. Para saber mais, consulte Implantar visualização.

Suporte à criação de perfil do app

Detectar instabilidades no Android 12 e versões mais recentes

Para dispositivos que usam o Android 12 ou versões mais recentes, rastros capturados são mostrado na faixa Janky frames no painel Display do CPU Profiler.

Para detectar instabilidades:

  1. No emulador ou dispositivo de desenvolvimento, abra o app.
  2. No Android Studio, selecione View > Tool Windows > Profiler ou clique em Profile na barra de ferramentas.

    Se a caixa de diálogo Select Deployment Target solicitar, selecione o dispositivo em que o app vai ser implantado para criar o perfil. Se você estiver conectado a um dispositivo por USB, mas ele não for exibido na lista, verifique se a depuração USB está ativada.

  3. Clique em qualquer lugar da linha do tempo da CPU para abrir o CPU Profiler.

  4. A faixa Janky frames aparece na guia Display. Por padrão, o CPU Profiler mostra apenas frames instáveis como candidatos para investigação. Em cada frame instável, a parte vermelha destaca a duração do frame que ultrapassa o prazo de renderização. Captura de tela da faixa Janky frames

  5. Ao encontrar um frame instável, clique nele. Também é possível pressionar M para ajustar o zoom e focar no frame selecionado. Os eventos relevantes vão ser destacados nas linhas de execução principais: RenderThread e GPU completion. Captura de tela do CPU Profiler mostrando frames instáveis e as linhas de execução principais

  6. Você também pode conferir todos os frames ou mais detalhes do tempo de renderização alternando as caixas de seleção All Frames e Lifecycle, respectivamente. Captura de tela do CPU Profiler, como mostrado acima, mas com as caixas de seleção "All Frames" e "Lifecycle" marcadas

Para ver mais informações, consulte Detecção de instabilidade da IU.

Plug-in do Android para Gradle e compatibilidade com o Android Studio

O sistema de compilação do Android Studio é baseado no Gradle, e o Plug-in do Android para Gradle adiciona vários recursos específicos para a criação de apps Android. A tabela abaixo lista qual versão do Plug-in do Android para Gradle é necessária para cada versão do Android Studio.

Versão do Android Studio Versão do plug-in necessária
Arctic Fox | 2020.3.1 3.1-7.0
Bumblebee | 2021.1.1 3.2-7.1
Chipmunk | 2021.2.1 3.2-7.2

Para mais informações sobre as novidades do Plug-in do Android para Gradle, acesse as notas da versão.

Versões de patch

Confira a lista de versões de patch no Android Studio Chipmunk.

Android Studio Chipmunk | 2021.2.1 Patch 2 (agosto de 2022)

Esta atualização secundária inclui estas correções de bugs e atualizações:

Suporte à Plataforma Android

Com o Android Studio Chipmunk Patch 2 e o Android Gradle 7.2.2, você pode compilar com APIs do Android 13 configurando compileSdk=33. A versão do SDK mínima com suporte é a 32. Não há suporte para a minSdk = 33 até o Plug-in do Android para Gradle versão 7.3.0-beta05.

Problemas corrigidos
Depurador C++
A versão de lançamento de uma biblioteca nativa de um projeto dependente é empacotada até mesmo para uma variante de build de depuração.
Ferramentas de design
Ctrl + D ou o botão "Mostrar diferença" não mostram a diferença do Git
Dexer (D8)
Documenta a versão do compilador necessária para cada versão da biblioteca de simplificação
Gradle
Falso positivo de lint UnusedResources com alias de importação.
Importar/Sincronizar
Problema de build com diversas variações de produto na nova versão.
Redutor (R8)
ArrayIndexOutOfBoundsException em IntSwitch.
O R8 3.1.7-dev e versões mais recentes otimiza incorretamente os tipos enumerados, levando a um NoSuchFieldError.
O R8 causa um VerifyError nas bibliotecas do Scala.
O Gradle 7.2.0 causa um erro de build com.android.tools.r8.CompilationFailedException no APK.
NPE no redutor, R8 versão 3.2.60.
[R8 3.3.57] Ocorrência de NoClassDefFound devido à interface substituída por uma classe abstrata com requisitos mais altos de SDK.
NullPointerException em FieldAssignmentTracker usando a versão 3.3.35.

Android Studio Chipmunk | 2021.2.1 Patch 1 (maio de 2022)

Esta atualização secundária inclui estas correções de bugs:

Problemas corrigidos
Dexer (D8)
As VMs do Art / Dalvik antes da versão 8 não oferecem suporte à correção do JDK-8272564.
IntelliJ
O inspetor de arquivos não conseguiu iniciar no Ubuntu 20.04.
O menu da Touch Bar do MBP 15" de 2018 está ausente.
Executar
A opção "Dispositivos" não está visível e não é possível executar o app, apesar do módulo estar disponível
Redutor (R8)
Por que o R8 não oferece backport a métodos de interface padrão, mas o D8 sim?
REFERÊNCIA CIRCULAR: com.android.tools.r8.internal.R10. Tipo inesperado ao converter para primitivo: OBJETO.