Android Studio Electric Eel | 2022.1.1

Mantenha tudo organizado com as coleções Salve e categorize o conteúdo com base nas suas preferências.

O Android Studio é o ambiente de desenvolvimento integrado oficial para desenvolvimento no Android e conta com tudo o que você precisa para criar apps Android.

Esta página lista novos recursos e melhorias da versão mais recente no Canal estável, o Android Studio Electric Eel. Você pode fazer o download neste link ou atualizar no Android Studio clicando em Help > Check for updates. No macOS, clique em Android Studio > Check for updates.

Para ver as notas de versões mais antigas do Android Studio, consulte Versões anteriores.

Para ter acesso antecipado a recursos e melhorias futuras, consulte as versões de pré-lançamento do Android Studio.

Se você encontrar problemas no Android Studio, acesse a página Problemas conhecidos ou Resolver problemas.

Confira abaixo os novos recursos do Android Studio Electric Eel.

Insights do SDK

Confira insights de dependência no novo SDK Index do Google Play, um portal público com informações sobre dependências conhecidas ou SDKs. Se uma versão específica de uma biblioteca tiver sido marcada como desatualizada pelo autor, um aviso de lint correspondente vai aparecer ao visualizar essa definição de dependência. Isso permite que você descubra e atualize problemas de dependência durante o desenvolvimento, e não quando for publicar o app no Play Console. Saiba mais sobre essa nova ferramenta nesta postagem (em inglês) do Blog de desenvolvedores Android.

Insights sobre a qualidade do app no Firebase Crashlytics

Com o Android Studio Electric Eel, é possível verificar e realizar ações em dados de falhas de apps direto do Firebase Crashlytics no ambiente de desenvolvimento integrado. Essa integração extrai dados de stack traces e estatísticas de falhas do Crashlytics para a nova janela de ferramentas App Quality Insights no ambiente de desenvolvimento integrado, para que você não precise alternar várias vezes entre o navegador e o ambiente de desenvolvimento integrado. As equipes de desenvolvimento podem se beneficiar dos principais recursos, incluindo:

  • Conferir linhas destacadas no código quando elas têm dados de eventos do Crashlytics relacionados.
  • Conferir os stack traces das principais falhas e clicar neles para acessar as linhas relevantes no código.
  • Conferir um resumo das estatísticas sobre as principais falhas e eventos não fatais, por exemplo, agrupadas por fabricante do dispositivo e versão do Android.
  • Filtrar eventos por gravidade, hora e versão do app.
  • Receber um link que abre a página do painel do Crashlytics com mais detalhes sobre o evento.

Com a integração do Android Studio e do Crashlytics, é possível escrever códigos e resolver os principais problemas de falhas no mesmo lugar. Essa experiência avançada de desenvolvimento informa você sobre a performance do app e minimiza as interrupções para os usuários. Se você tiver problemas com esse recurso, registre um bug.

Se você ainda não usa o Crashlytics e quer saber mais sobre o que ele tem a oferecer, consulte Firebase Crashlytics.

Começar

Para conferir os dados do Crashlytics no Android Studio, você precisa configurar o Firebase e o Crashlytics no projeto do app. Para abrir o Firebase Assistente no Android Studio, clique em Tools > Firebase, depois em Crashlytics e siga o tutorial para adicionar o Firebase e o Crashlytics ao seu projeto. Saiba mais sobre o fluxo de trabalho do Firebase Assistente no Guia para iniciantes do Firebase para Android.

Se você já adicionou o Firebase e o Crashlytics ao seu app, clique no ícone de avatar para fazer login na conta de desenvolvedor no ambiente de desenvolvimento integrado. Depois de fazer login, clique na janela de ferramentas App Quality Insights. Os painéis Issues, Sample Stack Trace e Details aparecem preenchidos com relatórios do Crashlytics.

A janela de ferramentas App Quality Insights tem dados avançados que oferecem insights sobre os eventos que os usuários estão encontrando, além de links para navegar rapidamente até as origens desses eventos.

Janela de ferramentas "App Quality Insights"

  1. Se o projeto inclui vários módulos de apps, verifique se o módulo em que você quer conferir os dados de eventos está selecionado no menu suspenso do módulo.
  2. Use o menu de identificação do aplicativo para selecionar o ID do aplicativo que você quer analisar. Por exemplo, embora você possa trabalhar na versão de depuração do seu app no ambiente de desenvolvimento integrado, talvez você queira verificar dados de eventos da versão de produção do app que os usuários instalam.
  3. O painel Issues mostra os principais eventos de que o Crashlytics tem dados e as falhas mais impactantes aparecem antes na lista.
  4. O painel Sample Stack Trace mostra detalhes sobre a ocorrência mais recente do evento em que você clicar no painel Issues. Você pode conferir o stack trace do evento e clicar nele para acessar as linhas relevantes na sua base de código.

    Há também informações sobre o tipo de dispositivo afetado, a versão do Android e a hora em que o evento ocorreu, bem como um link para o evento no painel do Firebase Crashlytics. O painel é útil quando você quer se aprofundar e inspecionar outros stack traces, tendências e registros personalizados.

  5. O painel Details detalha as contagens de falhas por tipo de dispositivo e versão do Android para que você possa determinar quais grupos de usuários são mais afetados. Ele também mostra quais versões do app apresentaram a falha e o número de usuários afetados.
  6. Use os filtros de gravidade para marcar ou desmarcar eventos que são fatais ou não fatais .
  7. Use os filtros de intervalo de tempo e de versão do app para focar em subconjuntos de eventos.

Além de navegar do stack trace até o código, você também pode pular do código para o stack trace: o Android Studio agora destaca linhas de código relacionadas a falhas para que você possa identificá-las e depurá-las com facilidade.

Código relacionado a falhas destacado no ambiente de desenvolvimento integrado

Quando você passa o cursor sobre uma linha de código destacada, um pop-up mostra o evento envolvido, a frequência e o número de dispositivos afetados. Clique em Open in App Quality Insights para acessar os detalhes do evento na janela de ferramentas App Quality Insights. Para saber mais, consulte Analisar problemas do Firebase Crashlytics com App Quality Insights.

Emulador redimensionável

Agora você pode testar seu app em vários tamanhos de tela e com um único emulador redimensionável. O teste em um emulador redimensionável não apenas permite testar com rapidez as mudanças em diferentes interfaces, mas também promove uma experiência de desenvolvimento mais tranquila, salvando os recursos de computação e a memória que seriam necessários para manter dispositivos virtuais separados.

Para usar o emulador redimensionável, você precisa da versão 31.1.3 ou mais recente do Android Emulator. Para fazer upgrade das versões, acesse Tools > SDK Manager. Para criar um Dispositivo virtual Android (AVD) redimensionável, siga estas etapas:

  1. No fluxo de criação de dispositivo, selecione o perfil de hardware do smartphone Resizable (Experimental).
  2. Faça o download da imagem do sistema Android Tiramisu.
  3. Siga as instruções para criar o AVD.

Ao implantar o app no emulador redimensionável, use o menu suspenso Display Mode na barra de ferramentas do emulador para alternar com rapidez entre um conjunto de tipos de dispositivos comuns. A tela do emulador vai ser redimensionada para que você possa testar o app com facilidade em vários tamanhos e densidades de tela.

Menu suspenso "Display Mode" do emulador redimensionável

Inspeção visual para visualizações

O Android Studio agora executa o layout de forma automática para verificar problemas de lint visual em diferentes tamanhos de tela para layouts criados com visualizações. Ao abrir a ferramenta de Validação de Layout, você pode conferir todos os layouts renderizados em vários tamanhos de dispositivo. Caso haja algum problema, ele vai aparecer no painel Problems, que foi projetado para mostrar todos os problemas nas ferramentas de design.

IU de "Validação de Layout"

Espelhamento de dispositivos

Agora é possível espelhar seu dispositivo na janela Running Devices do Android Studio Electric Eel. Ao fazer streaming da tela do dispositivo direto para o Android Studio, você pode executar ações comuns, como girar a tela, mudar o volume ou bloquear/desbloquear o dispositivo diretamente no ambiente de desenvolvimento integrado.

O espelhamento de dispositivos está disponível no canal Electric Eel Canary como um recurso experimental. Para ativar manualmente esse recurso, acesse File > Settings > Experimental (Android Studio > Preferences > Experimental no Mac) e marque a caixa de seleção ao lado de Device Mirroring.

Ativar a IU da caixa de seleção "Device Mirroring"

Para começar, conecte um dispositivo. Todos os dispositivos conectados são espelhados em guias na janela Running Devices, que você pode abrir acessando View > Tool Windows > Running Devices. Ao implantar um app ou teste em um dispositivo conectado, a janela Running Devices aparece de forma automática e mostra o dispositivo espelhado.

IU de "Running Devices"

Aviso de privacidade

Se o espelhamento de dispositivos estiver ativado, o Android Studio vai iniciar automaticamente o espelhamento para qualquer dispositivo conectado e pareado. Isso pode resultar na divulgação de informações para dispositivos conectados com o comando adb tcpip, porque as informações e os comandos de espelhamento são transmitidos por um canal não criptografado. Além disso, o Android Studio usa um canal não criptografado para se comunicar com o servidor adb. Assim, as informações de espelhamento podem ser interceptadas por outros usuários na máquina host.

Relatório pós-upgrade do assistente de upgrade do AGP e funcionalidade de reversão

O Assistente de upgrade do AGP agora inclui um relatório pós-upgrade. Esse relatório descreve as etapas que foram concluídas e informa se o upgrade foi concluído ou não. Ele também inclui uma ação para reverter mudanças feitas pelo assistente de upgrade, caso haja problemas para criar ou testar o projeto após o upgrade.

Atualizações do Logcat

A IU da janela do Logcat.

No Android Studio Electric Eel, a nova versão do Logcat é ativada por padrão para facilitar a análise, a consulta e o acompanhamento de registros. Essa é a atualização mais significativa da ferramenta desde a introdução dela. Leia Verificar registros com o Logcat para mais detalhes sobre como usar a nova funcionalidade e a sintaxe de consulta.

Dispositivo virtual Android disponível agora para computadores

Agora é possível testar como seu app funciona em dispositivos desktop, por exemplo, Chromebooks, usando um Dispositivo virtual Android (AVD, na sigla em inglês) para computadores. De modo geral, os usuários interagem com apps de forma diferente em dispositivos de tela grande, e o AVD para computadores permite verificar o comportamento do app nesse ambiente. Confira alguns dos recursos exclusivos que você pode testar:

  • Redimensionamento de app: redimensione o app arrastando as bordas da janela.
  • Gerenciamento de janelas de forma livre: coloque seu app em vários lugares na tela do computador e minimize, maximize e restaure a janela do app.
  • Notificações: verifique se elas são renderizadas de forma correta quando extraídas na bandeja do sistema do computador.

Para saber mais sobre AVDs para computadores e como incorporá-los no fluxo de trabalho de teste, consulte AVD de computador no Android Studio (link em inglês) no blog de desenvolvedores do ChromeOS.

Apps em um Chromebook

Conferir o impacto do download usando o Build Analyzer

O Build Analyzer agora apresenta um resumo do tempo gasto no download de dependências e uma visualização detalhada dos downloads por repositório. Você pode usar essas informações para determinar se downloads de dependência inesperados estão afetando de forma negativa a performance do build. Isso é bastante importante durante builds incrementais, que não podem fazer o download de artefatos de modo consistente.

Use essas informações principalmente para identificar problemas de configuração, como o uso de versões dinâmicas de dependências que causam downloads inesperados. Também, se você encontrar um grande número de solicitações com falhas para um repositório específico, isso pode indicar que ele precisa ser removido ou reduzido na configuração.

Destaques da renderização de recomposição do Layout Inspector

No Android Studio Electric Eel, as recomposições são destacadas para determinar em que lugar da IU os elementos combináveis estão sendo recompostos. A parte destacada mostra uma sobreposição de gradiente do elemento combinável na seção de imagem do Layout Inspector. Ela desaparece gradualmente para que você possa ter uma ideia de onde o elemento combinável com a maior taxa de recomposição fica na IU. Se um elemento combinável é recomposto a uma taxa maior do que outro, o primeiro recebe uma cor de sobreposição de gradiente mais forte. Para mais detalhes, consulte Contagem de recomposições do Compose no Layout Inspector.

Destaques da renderização de recomposição

Painel "Universal Problems"

Agora é possível verificar todos os problemas das suas ferramentas de design em um painel de problemas compartilhado. Para conferir a janela de ferramentas, acesse View > Tool Windows > Problems.

IU do painel

Atualizações em tempo real da Visualização do Compose

No Android Studio Electric Eel e versões mais recentes, é possível verificar imediatamente as atualizações nas mudanças de visualização enquanto você as cria. Para mais informações, consulte Visualização de elementos combináveis.

GIF mostrando atualizações em tempo real usando a Visualização do Compose

Usar a Visualização do Compose com diferentes dispositivos

No Android Studio Electric Eel, é possível editar o parâmetro device da anotação de visualização para definir configurações para elementos combináveis em diferentes dispositivos. Confira mais detalhes em Usar com diferentes dispositivos.

Exemplo de função combinável

Como editar a função de exemplo

Plug-in do Android para Gradle e compatibilidade com o Android Studio

O sistema de build do Android Studio é baseado no Gradle, e o Plug-in do Android para Gradle adiciona vários recursos específicos para a criação de apps Android. A tabela abaixo lista qual versão do Plug-in do Android para Gradle é necessária para cada versão do Android Studio.

Versão do Android Studio Versão do plug-in necessária
Giraffe | 2022.3.1 3.2-8.1
Flamingo | 2022.2.1 3.2-8.0
Electric Eel | 2022.1.1 3.2-7.4
Dolphin | 2021.3.1 3.2-7.3
Chipmunk | 2021.2.1 3.2-7.2
Bumblebee | 2021.1.1 3.2-7.1
Arctic Fox | 2020.3.1 3.1-7.0

Para mais informações sobre as novidades do Plug-in do Android para Gradle, acesse as notas da versão.