O Google tem o compromisso de promover a igualdade racial para as comunidades negras. Saiba como.

Como processar bitmaps

É complicado carregar bitmaps no seu app para Android por vários motivos:

  • Os bitmaps podem esgotar o total de memória de um app com facilidade. Por exemplo, a câmera do smartphone Pixel tira fotos de até 4048 x 3036 pixels (12 megapixels). Se a configuração de bitmap usada for ARGB_8888, o padrão para Android 2.3 (API de nível 9) e versões posteriores, carregar uma única foto na memória ocupará cerca de 48MB de memória (4048*3036*4 bytes). Uma demanda de memória tão grande quanto essa pode esgotar toda a memória disponível para o app.
  • Carregar bitmaps na linha de execução da IU pode prejudicar o desempenho do seu app, causando lentidão na resposta ou até mesmo em mensagens ANR. Portanto, é importante gerenciar adequadamente as linhas de execução quando for trabalhar com bitmaps.
  • Se seu app estiver carregando vários bitmaps na memória, você precisará gerenciar habilmente o cache de memória e disco. Caso contrário, a capacidade de resposta e a fluidez da IU do seu app podem ser afetadas.

Na maioria dos casos, recomendamos que você use a biblioteca Glide para buscar, decodificar e exibir bitmaps no seu app. A Glide abstrai a maior parte da complexidade do processamento dessas e outras tarefas relacionadas ao trabalho com bitmaps e outras imagens no Android. Para saber mais sobre como usar e fazer o download da Glide, visite o repositório Glide (link em inglês) no GitHub.

Você também pode trabalhar diretamente com as APIs de nível inferior integradas no framework do Android. Para saber mais sobre como fazer isso, consulte Como carregar bitmaps grandes de maneira eficiente, Como armazenar bitmaps em cache e Como gerenciar a memória de bitmap.

Mais recursos