O Google tem o compromisso de promover a igualdade racial para as comunidades negras. Saiba como.

<permission-tree>

sintaxe:
<permission-tree android:icon="drawable resource"
                     android:label="string resource" ]
                     android:name="string" />
contida em:
<manifest>
descrição:
Declara o nome base de uma árvore de permissões. O aplicativo assume a propriedade de todos os nomes da árvore. Ele pode adicionar dinamicamente novas permissões à árvore chamando PackageManager.addPermission(). Os nomes dentro da árvore são separados por pontos (.). Por exemplo, se o nome base for com.example.project.taxes, será possível adicionar permissões como a seguinte:

com.example.project.taxes.CALCULATE
com.example.project.taxes.deductions.MAKE_SOME_UP
com.example.project.taxes.deductions.EXAGGERATE

Observe que esse elemento em si não declara uma permissão, apenas um namespace em que outras permissões podem ser colocadas. Consulte o elemento <permission> para mais informações sobre como declarar permissões.

atributos:
android:icon
Um ícone representando todas as permissões na árvore. Esse atributo precisa ser definido como referência a um recurso drawable que contém a definição de imagem.
android:label
Um nome legível pelo usuário para o grupo. Por conveniência, o rótulo pode ser definido diretamente como uma string bruta para programação rápida e ruim. No entanto, quando o aplicativo estiver pronto para ser publicado, ele precisará ser definido como referência a um recurso de string para que possa ser localizado como outras strings na interface do usuário.
android:name
O nome que está na base da árvore de permissões. Ele serve como prefixo para todos os nomes de permissões na árvore. O escopo no estilo Java será usado para garantir que o nome seja exclusivo. O nome precisa ter mais de dois segmentos separados por ponto no caminho. Por exemplo, com.example.base é aceitável, mas com.example não é.
primeira aparição:
API de nível 1
veja também:
<permission>
<permission-group>
<uses-permission>