Android Dev Summit, October 23-24: two days of technical content, directly from the Android team. Sign-up for livestream updates.

Visão geral do Google Play Faturamento

O Google Play Faturamento é um serviço que permite vender conteúdo digital no Android. Este documento descreve os elementos básicos de uma solução do Google Play Faturamento. É necessário conhecê-los para decidir como implementar sua solução específica.

Se você quiser vender mercadorias físicas no Android, consulte o Google Pay.

Observação: respeite as leis aplicáveis dos países onde seus aplicativos são distribuídos.

A lista a seguir apresenta os elementos de alto nível de uma solução do Google Play Faturamento:

  1. Google Play. Uma loja on-line onde os usuários podem fazer o download de produtos digitais.
  2. Google Play Console. Os desenvolvedores de apps de interface o utilizam para publicar apps no Google Play. Os desenvolvedores de apps usam o Google Play Console para identificar detalhes sobre seus apps, incluindo produtos no aplicativo. Para mais informações, consulte o Google Play Console.
  3. Console de APIs do Google. O console para gerenciar APIs de back-end, como a API Google Play Developer. Crie contas de serviço aqui para verificar compras e assinaturas pelo seu servidor de back-end seguro.
  4. Dispositivo Android. Qualquer dispositivo usado para executar apps Android, como um tablet ou smartphone.
  5. App Android. Um aplicativo criado para ser executado em um dispositivo Android.
  6. Servidor de back-end seguro. Um servidor fornecido pelo desenvolvedor e usado para implementar recursos de verificação de compra ou assinatura, como notificações de desenvolvedor em tempo real.
  7. App Play Store. O aplicativo responsável por gerenciar todas as operações relacionadas ao Google Play Faturamento. Todos os pedidos feitos pelo seu app serão processados pela Play Store.
  8. Google Play Billing Library. Uma API que os desenvolvedores usam para implementar o Google Play Faturamento em um app.
  9. API Google Play Developer. Uma API REST usada para executar de forma programática várias tarefas de publicação e gerenciamento de apps. Ela inclui dois componentes, a API Subscriptions and Google Play Billing, usada para gerenciar compras e assinaturas, e a API Publishing para fazer upload e publicar apps, além de outras tarefas relacionadas à publicação.
  10. Notificações do desenvolvedor em tempo real. Notificações push do servidor que permitem monitorar alterações de estado, como SUBSCRIPTION_PURCHASED ou SUBSCRIPTION_RECOVERED, para assinaturas gerenciadas pelo Play.

Tipos de produtos no aplicativo

O Google Play Faturamento pode ser usado para vender os seguintes tipos de produtos no aplicativo:

  • Produtos de aquisição única: um produto no aplicativo que requer uma cobrança única e não recorrente para a forma de pagamento do usuário. Exemplos de produtos de aquisição única são níveis extras de jogos, loot boxes premium e arquivos de mídia. O Google Play Console refere-se a produtos de aquisição única como produtos gerenciados, e a Google Play Billing Library os chama de "INAPP".
  • Produtos concedidos como prêmio: um produto no aplicativo que exige que o usuário assista a uma publicidade em vídeo. Vidas extras, moedas no jogo e conclusão rápida de tarefas cronometradas são exemplos do que o Google Play Console chama de produtos concedidos como prêmio e a Google Play Billing Library chama de "INAPP".
  • Assinaturas: um produto no aplicativo que exige uma cobrança recorrente para a forma de pagamento do usuário. Revistas on-line e serviços de streaming de música são exemplos de assinaturas. A Google Play Billing Library as chama de "SUBS".

Tokens de compra e códigos de pedido

O Google Play Faturamento acompanha produtos e transações usando tokens de compra e códigos de pedido.

  • Um token de compra é uma string que representa o direito de um comprador a um produto no Google Play. Ele indica que um usuário do Google pagou por um produto específico, representado por um SKU.
  • Um código do pedido é uma string que representa uma transação financeira no Google Play. Essa string está incluída em um recibo enviado por e-mail ao comprador, e os desenvolvedores de terceiros usam o código do pedido para gerenciar reembolsos na seção "Gerenciamento de pedidos" do Google Play Console. Os códigos de pedido também são usados em relatórios de vendas e de pagamentos.

Para produtos de aquisição única e produtos concedidos como prêmio, cada compra cria um novo token e um novo código do pedido.

Para assinaturas, uma compra inicial cria um token de compra e um código do pedido. Para cada período de faturamento contínuo, o token de compra permanece o mesmo, e um novo código do pedido é emitido. Upgrades, downgrades e renovações de assinatura criam novos tokens de compra e códigos de pedido.

Opções de configuração de produtos no aplicativo

Produtos e assinaturas de aquisição única têm várias opções configuráveis comuns no Google Play Console. Estas são as mais importantes:

  • Título: uma breve descrição do produto no aplicativo, como "loot box".
  • Descrição: uma descrição mais longa do produto no aplicativo, como "Um baú especial no jogo que contém itens úteis para seu personagem". Este campo pode ser usado na página de detalhes do app para descrever seu produto no aplicativo.
  • ID do produto: um código exclusivo legível por humanos para seu produto. Os IDs de produto também são chamados de SKUs na Google Play Billing Library.
  • Preço / Preço padrão: o valor que o usuário pagará pelo produto no aplicativo. O preço padrão tem um significado um pouco diferente, dependendo do tipo de produto no aplicativo:
    • O preço padrão de um produto de aquisição única reflete a quantia (na moeda preferencial) cobrada do usuário pelo produto. O preço padrão é cobrado do cliente uma vez por cada compra de produto de aquisição única.
    • As compras concedidas como prêmio não têm preço ou preço padrão. Em particular, o valor dessa opção não representa o valor do anúncio que o usuário visualiza.
    • O preço padrão de uma assinatura é o preço que será cobrado do usuário na moeda preferencial depois que ele entrar em um ciclo de faturamento regular. As assinaturas também podem ter avaliação gratuita e preço inicial. O preço padrão é cobrado do cliente de forma recorrente para cada assinatura que um usuário tenha comprado.

Um único app pode ter vários produtos no aplicativo disponíveis para compra, cada um com um código do produto e um preço diferentes. O Google Play Console fornece modelos de preços, que são usados para configurar facilmente vários produtos no aplicativo que compartilham o mesmo preço.

Opções exclusivas de configuração de produto de aquisição única

Códigos promocionais são códigos que um usuário utiliza para conseguir um produto de aquisição única gratuitamente. O usuário insere o código promocional no app ou no app Google Play Store para receber o produto de aquisição única sem nenhum custo. Use códigos promocionais para criar uma base de usuários para seus produtos de aquisição única.

Opções exclusivas de configuração de produto por assinatura

O Google Play Console oferece muita flexibilidade na criação de produtos por assinatura. Veja a seguir uma lista das opções disponíveis para produtos por assinatura:
  1. Período de faturamento: a frequência com que um usuário é cobrado enquanto a assinatura dele está ativa. Você pode escolher entre os períodos de faturamento semanal, mensal, trimestral, semestral e anual no Google Play Console.

    O faturamento continuará indefinidamente no prazo e no preço especificados para a assinatura. A cada renovação de assinatura, o Google Play cobra a conta do usuário automaticamente e, em seguida, notifica o usuário por e-mail sobre as cobranças.

  2. Período de avaliação gratuita: um período em que um usuário pode acessar uma assinatura sem ser cobrado. Um período de avaliação gratuita é uma maneira de convencer os usuários a testar sua assinatura antes de se comprometerem a comprá-la.

    Você pode definir um período de avaliação gratuita de três ou mais dias.

  3. Preço inicial: o preço da assinatura em determinado número de períodos de faturamento iniciais e “introdutórios”. O preço introdutório é uma maneira de atrair usuários para testar a assinatura e, ao mesmo tempo, gerar alguma receita. Ele precisa ser menor que o preço normal da assinatura.
  4. Período de carência: o tempo que a assinatura de um usuário permanecerá ativa, dando a ele mais tempo para corrigir o problema de pagamento. Um período de carência começa quando a forma de pagamento de um usuário, como um cartão de crédito, é recusada.
  5. Suspensão da conta: o estado em que uma assinatura pode entrar quando um usuário não atualiza a forma de pagamento durante o período de carência. A suspensão da conta dura 30 dias e, nesse período, o conteúdo da assinatura não fica disponível para o usuário.

Para ver mais detalhes sobre cada uma dessas opções, consulte Criar uma assinatura na Central de Ajuda do Google Play Console.

Próximas etapas

Agora que você conheceu a maioria dos conceitos do Google Play Faturamento, já pode implementá-lo no seu app. Essa implementação envolve as seguintes etapas:
  1. Configurar produtos no aplicativo usando o Google Play Console:
    1. Criar um produto de aquisição única
    2. Criar um produto concedido como prêmio
    3. Criar uma assinatura
  2. Usar a Google Play Billing Library
  3. Testar o Google Play Faturamento