Google Play Developer API

A Google Play Developer API é um serviço web com base em REST que permite realizar tarefas de publicação e gestão de aplicativos. É possível usar essa API para integrar operações de publicação com o processo de gestão de lançamento.

Nem todos os desenvolvedores precisarão usar essas APIs — na maior parte dos casos, você continuará gerenciando os aplicativos diretamente pelo Google Play Developer Console. Mas, se tiver muitos APKs para gerenciar ou precisar acompanhar as compras e assinaturas dos usuários, essa API pode ser muito útil.

Usando a Google Play Developer API, você pode automatizar diversas tarefas de gestão de aplicativos, inclusive:

  • Carregar e lançar novas versões do aplicativo
  • Editar a listagem do seu aplicativo na Google Play Store, inclusive texto traduzido e imagens localizadas
  • Gerenciar o catálogo de produtos internos do aplicativo, os status de compra de produtos e as assinaturas do aplicativo.

O objetivo da Google Play Developer API é que você se concentre em projetar e desenvolver aplicativos, permitindo empregar menos tempo e esforço no gerenciamento das versões, mesmo durante uma expansão a novos mercados.

A Google Play Developer API contém dois componentes:

  • A Publishing API, que permite carregar e publicar aplicativos, além de realizar outras tarefas relacionadas à publicação.
  • A Subscriptions and In-App Purchases API, que permite gerenciar assinaturas e compras internas do aplicativo (Esse recurso era conhecido antigamente como “Purchase Status API”).

Publishing API

A Google Play Developer Publishing API permite automatizar tarefas frequentes relacionadas à distribuição do aplicativo. Ela fornece funções parecidas com as disponíveis a um desenvolvedor no Google Play Developer Console, como:

  • Carregar novas versões de um aplicativo
  • Lançar aplicativos, atribuindo APKs a diversas Fases (alfa, beta, lançamento gradual ou “em produção”).
  • Criar e modificar a listagem na Google Play Store, inclusive texto traduzido, imagens localizadas e capturas de tela de diversos dispositivos.

Essas tarefas são realizadas usando o recurso edits, que adora uma postura transacional para fazer alterações — agrupam-se diversas alterações em uma única edição de esboço e confirmam-se todas de uma vez (nenhuma alteração surte efeito até que a edição seja confirmada).

Observação: Nem todos os desenvolvedores precisarão usar essa API. Todos os recursos fornecidos pela API também estão disponíveis no Google Play Developer Console. Porém, essa API permite integrar o aplicativo e o processo de atualização da listagem às ferramentas que você já tem, o que é muito útil para alguns desenvolvedores. Em especial, se você tiver muitos APKs para gerenciar ou listagens localizadas para muitos locais diferentes, talvez essa API não seja vantajosa.

Subscriptions and In-App Purchases API

A API permite gerenciar o catálogo de produtos internos e assinaturas do aplicativo. Além disso, com a Subscriptions and In-App Purchases API, você pode consultar rapidamente os detalhes de qualquer compra usando uma solicitação GET padrão. Na solicitação, deve-se fornecer informações sobre a compra — nome do pacote do aplicativo, ID da compra ou assinatura e o token da compra. O servidor responderá com um objeto JSON que descreve os detalhes da compra associada, status do pedido, carga do desenvolvedor e outras informações.

Você pode usar a Purchase Status API de diversas formas, como para relatar e reconciliar pedidos individuais e verificar compras e expiração de assinaturas. Você ainda pode usar a API para saber mais sobre pedidos cancelados e confirmar se os produtos internos do aplicativo foram consumidos, inclusive se foram consumidos antes de serem cancelados.

Observação: A Subscriptions and In-App Purchases API não usa o novo recurso de “edições” transacionais usado pela Publishing API. Os métodos dos recursos Inappproducts, Purchases.products, e Purchases.subscriptions entram em vigor imediatamente. A página de referência da API de cada recurso destaca, especificamente, se os métodos desse recurso usam o modelo de “edições”.

A Purchase Status API é parte da versão 2.0 da Google Play Developer API, disponível pelo Google Developers Console.

Como usar a API

Para começar a fazer chamadas de API, configure e gerencie a Google Play Developer API diretamente pelo Google Play Developer Console. A API só pode ser gerenciada pelo proprietário da conta de desenvolvedor do Google Play.

Para acessá-la, você precisa:

  1. Configurar um projeto de API novo ou existente
  2. Configurar um ou mais clientes autorizados, que podem ser:

Para obter todos os detalhes, consulte a página Primeiros passos da Google Play Developer API.

Edições em etapas

O método de edições da Google Play Developer Publishing API permite preparar e confirmar alterações nos aplicativos do Google Play. Depois de deixar a atualização pronta, você pode implementá-la com uma única operação. As mudanças possíveis incluem:

  • Atualizar um ou mais APKs
  • Atribuir diferentes APKs a “fases” diferentes: alfa, beta, lançamento gradual e “em produção”
  • Criar e modificar listagens localizadas para o aplicativo na loja
  • Carregar capturas de tela e outras imagens para a listagem do aplicativo na loja

Depois de organizar em etapas todas as alterações desejadas, elas todas serão aplicadas com uma única operação.

Para obter todos os detalhes sobre edições em etapas, consulte a página Edições do Google Play Developer API.

Observação: O novo recurso de “edições” transacionais só é usado pela Publishing API. Os métodos da Subscriptions and In-App Purchases API entram em vigor imediatamente. A página de referência da API de cada recurso destaca, especificamente, se os métodos desse recurso usam o modelo de “edições”.

Como usar a API de forma eficiente

O acesso à Google Play Developer API é regulado para ajudar a garantir um ambiente de alto desempenho para todos os aplicativos que a usam (como descrito em Cotas). Embora você possa solicitar uma maior cota diária para o seu aplicativo, recomendamos veementemente minimizar o acesso usando essas técnicas:

  • Limite o número de atualizações de aplicativo — não publique atualizações alfa ou beta mais do que uma vez por dia (os aplicativos em produção devem ser atualizados com ainda menos frequência). Toda atualização custa tempo e possivelmente dinheiro aos usuários. Se você atualizar com muita frequência, os usuários começarão a ignorar as atualizações e podem até mesmo desinstalar o produto (é claro, se houver um problema maior no aplicativo, corrija-o).
  • Consulte a Purchase Status API somente para novas compras — Nas compras, o aplicativo pode passar o token e outros detalhes da compra aos servidores de back-end, que podem usar a Purchase Status API para verificação.
  • Armazene detalhes da compra nos servidores — Ao máximo possível, armazene os detalhes da compra de assinaturas e produtos internos dos aplicativos nos servidores de back-end. Se o aplicativo contatar os servidores de back-end em tempo de execução para verificar a validade da compra, o servidor poderá verificar a compra com base nos detalhes armazenados em cache, minimizando o uso da Purchase Status API e fornecendo a resposta mais rápida possível (e a melhor experiência) ao usuário.
  • Armazene expiração de assinaturas nos servidores — Os servidores devem usar a Purchase Status API para consultar a data de expiração dos novos tokens de assinatura e armazená-la localmente. Isso permite verificar a situação das assinaturas somente no momento da expiração ou após ela (veja abaixo).
  • Consulte a situação da assinatura somente no momento da expiração — Quando os servidores recuperam a data de expiração de tokens de assinatura, ele não deve consultar a situação da assinatura nos servidores do Google Play de novo até que a assinatura esteja próxima ou tenha passado da data de expiração. Normalmente, os servidores realizariam uma consulta de lote todos os dias para verificar a situação das assinaturas expiradas e atualizar o banco de dados. Observe que:
    • Os servidores não devem consultar todas as assinaturas todos os dias.
    • Eles nunca devem consultar a situação da assinatura dinamicamente, com base em solicitações individuais do aplicativo Android.

Seguindo essas instruções gerais, sua implementação oferecerá o melhor desempenho possível aos usuários.

Cotas

Os aplicativos que usam a Google Play Developer API se limitam a uma cota de uso inicial de cortesia de 200.000 solicitações por dia (por aplicativo). Isso deve proporcionar acesso suficiente para atividades de publicação e necessidades normais de validação de assinaturas.

Se você precisar solicitar um limite maior para o aplicativo, use o link “Request more” no painel Quotas do Google Developers Console.