Lembrete: a partir de 2 de agosto de 2022, todos os novos apps vão precisar usar a versão 4 ou mais recente da Biblioteca Faturamento. A partir de 1º de novembro de 2022, todas as atualizações de apps já existentes vão precisar usar a versão 4 ou mais recente da Biblioteca Faturamento. Saiba mais.

Terminologia relacionada ao Google Play Faturamento

Este tópico lista e define os principais termos e frases relevantes para o sistema de faturamento do Google Play.

Tecnologias e conceitos

Esta seção lista e descreve tecnologias e conceitos de alto nível que você pode encontrar ao integrar o sistema de faturamento do Google Play com seu app. Antes de continuar, familiarize-se com cada item desta seção.

Tecnologias

  • Google Play: é uma loja on-line em que os usuários podem fazer o download de apps e outros produtos digitais.
  • Google Play Console: fornece uma interface para você publicar seu app no Google Play. O Google Play Console também mostra detalhes sobre seu app, incluindo todos os produtos ou conteúdos que você vende com o Google Play.
  • Console do Google Cloud: gerencia APIs de back-end, como a API Google Play Developer.
  • Biblioteca Google Play Faturamento: é uma API que pode ser usada para integrar o sistema de faturamento do Google Play ao seu app.
  • API Google Play Developer: é uma API REST usada para processar tarefas de publicação e gerenciamento de apps de maneira programática.
  • Cloud Pub/Sub: um serviço de mensagens em tempo real totalmente gerenciado que permite o envio e o recebimento de mensagens entre aplicativos independentes. O Google Play usa o Cloud Pub/Sub para fornecer Notificações do desenvolvedor em tempo real. Para usar o Cloud Pub/Sub, é preciso ter um projeto no Google Cloud Platform (GCP) com a API Cloud Pub/Sub ativada. Se você não conhece o GCP e o Cloud Pub/Sub, consulte o Guia de início rápido.
  • Notificações do desenvolvedor em tempo real: permitem monitorar mudanças de estado em tempo real para assinaturas gerenciadas pelo Google Play, aproveitando o Cloud Pub/Sub.
  • Servidor de back-end seguro: como parte da integração do sistema de faturamento do Google Play no seu app, recomendamos que você use um servidor de back-end seguro para implementar tarefas relacionadas ao faturamento, como verificação de compras, recursos específicos para assinaturas e o gerenciamento de Notificações do desenvolvedor em tempo real.
  • App Google Play Store: gerencia todas as operações relacionadas ao Google Play. Todas as solicitações feitas pelo seu app são processadas pelo app Google Play Store.

Conceitos

  • Fluxo: um fluxo mostra etapas típicas de uma tarefa de faturamento. Por exemplo, um fluxo de compra descreve as etapas de quando um usuário compra seu produto. Um fluxo de assinatura pode mostrar como uma assinatura faz a transição entre estados.
  • Direito: quando um usuário faz uma compra no app, ele tem direito ao produto comprado. Para produtos únicos, isso significa que o usuário terá acesso permanente a eles. Para assinaturas, isso significa que o usuário terá acesso enquanto a assinatura estiver ativa.
  • SKU do produto: um SKU de produto é o ID de um tipo de produto específico.
  • Token de compra: um token de compra é uma string que representa a titularidade de um comprador em relação a um produto no Google Play. Ele indica que um usuário do Google pagou por um produto específico.
  • Código do pedido:: é uma string que representa uma transação financeira no Google Play. Um código do pedido é criado sempre que ocorre uma transação financeira. Essa string é incluída em um recibo enviado por e-mail ao comprador. É possível usar o código do pedido para gerenciar reembolsos na seção Gerenciamento de pedidos do Google Play Console. Os códigos de pedido também são usados em relatórios de vendas e de pagamentos.