Uso avançado do emulador

Mantenha tudo organizado com as coleções Salve e categorize o conteúdo com base nas suas preferências.

Às vezes, pode ser necessário testar o app em um dispositivo virtual usando mais do que apenas gestos básicos de tela touchscreen e movimentos do smartphone, por exemplo, para simular diferentes locais ou condições de rede. Esta página aborda recursos avançados do emulador e diferentes maneiras de iniciar o emulador com o Android Studio.

As outras páginas desta seção abordam formas ainda mais avançadas de usar o emulador, que exigem o uso do terminal. Estes são os casos de uso mais específicos:

Para a maioria dos desenvolvedores de apps, os recursos básicos de navegação do emulador e os recursos desta página devem atender às necessidades de teste. Para ver uma comparação lado a lado do que você pode fazer com o emulador, dependendo de como você interage com ele, consulte Comparação de recursos do emulador.

Capturas de tela

Para capturar a tela do dispositivo virtual, clique no botão Take screenshot Ícone "Fazer captura de tela".

Na caixa de diálogo Captura de tela, é possível recapturar, editar e copiar a imagem capturada. Quando estiver tudo certo com a imagem, clique em Save. O emulador cria um arquivo PNG com o nome Screenshot_yyyymmdd-hhmmss.png usando ano, mês, dia, hora, minuto e segundo da captura. Por exemplo: Screenshot_20160219-145848.png. Se quiser, você pode mudar o nome e escolher onde salvar o arquivo antes de salvá-lo no computador.

É possível fazer capturas de tela na linha de comando com uma das seguintes opções:

  • screenrecord screenshot [destination-directory]
  • adb emu screenrecord screenshot [destination-directory]

Gravação de tela

É possível gravar vídeo e áudio no Android Emulator e salvar a gravação em um arquivo WebM ou GIF animado.

Os controles de gravação de tela estão na guia Record and Playback da janela Extended Controls.

Dica: também é possível abrir os controles de gravação de tela pressionando Control + Shift + R (no Mac, Command + Shift + R).

Para iniciar a gravação da tela, clique no botão Start recording na guia Record e P. Para interromper a gravação, clique em Stop recording.

Os controles para mostrar e salvar o vídeo gravado ficam na parte inferior da guia Record and Playback. Para salvar o vídeo, escolha WebM ou GIF no menu localizado na parte de baixo da guia e clique em Save.

Você também pode gravar e salvar uma gravação de tela do emulador usando a seguinte opção na linha de comando:

adb emu screenrecord start --time-limit 10 [path to save video]/sample_video.webm

Suporte a câmera

O emulador é compatível com o uso de funcionalidades básicas da câmera no seu dispositivo virtual para versões anteriores do Android. O Android 11 e versões mais recentes são compatíveis com os seguintes recursos adicionais de câmera do Android Emulator:

  • Captura RAW
  • Reprocessamento YUV
  • Dispositivos de nível 3
  • Compatibilidade lógica da câmera
  • Emular a orientação do sensor usando dados do gerenciador de sensores
  • Aplicar a estabilidade do vídeo reduzindo a frequência de handshake
  • Aplicar o aprimoramento de borda removendo o aumento da escala geralmente feito no pipeline do YUV
  • Câmeras simultâneas

Câmera de cena virtual e ARCore

Use a câmera de cena virtual em um ambiente virtual para realizar experimentos com apps de realidade aumentada (RA) criados com o ARCore.

Para informações sobre como usar esta câmera no emulador, consulte Executar apps de RA no Android Emulator.

Ao usar o emulador com um app de câmera, você pode importar uma imagem em formato PNG ou JPEG e usá-la em uma cena virtual. Para escolher uma imagem a ser usada em uma cena virtual, clique em Add image na guia Camera > Virtual scene images na janela Extended controls. Esse recurso pode ser usado para importar imagens personalizadas, como códigos QR, para uso com qualquer app baseado em câmera. Para saber mais, consulte Adicionar imagens aumentadas à cena (link em inglês).

Testar ações comuns de RA com macros

É possível reduzir significativamente o tempo necessário para testar ações comuns de RA usando as macros predefinidas no emulador. Por exemplo, use uma macro para redefinir todos os sensores do dispositivo para o estado padrão.

Antes de usar macros, siga as etapas em Executar apps de RA no Android Emulator para configurar a câmera de cena virtual do app, executar seu app no emulador e atualizar o ARCore. Em seguida, siga estas etapas para usar macros no emulador:

  1. Com o emulador em execução e o app conectado ao ARCore, clique em More no painel do emulador.
  2. Selecione Record and Playback > Macro Playback.
  3. Escolha a macro que você quer usar e clique em Play.

    Durante a reprodução, é possível interromper uma macro clicando em Stop.

Iniciar o emulador em uma janela separada

Por padrão, o Android Emulator é executado diretamente no Android Studio. Isso permite economizar espaço na tela, navegar rapidamente entre o emulador e a janela do editor usando teclas de atalho e organizar o fluxo de trabalho do ambiente de desenvolvimento integrado e do emulador em uma única janela do aplicativo. No entanto, alguns recursos do emulador estão disponíveis apenas quando você o executa em uma janela separada. Para iniciar o emulador em uma janela separada, acesse File > Settings > Tools > Emulator (Android Studio > Preferences > Tools > Emulator no macOS) e desmarque a opção Launch in a tool window.

Controles estendidos, configurações e ajuda

Use os controles estendidos para enviar dados, mudar propriedades do dispositivo, controlar apps e muito mais. Para abrir a janela Extended controls, clique em More Ícone de controles estendidos do emulador no painel do emulador. Algumas dessas opções de controle estendido só estão disponíveis quando você executa o emulador em uma janela separada fora do Android Studio.

Você pode usar atalhos de teclado para realizar muitas dessas tarefas. Para conferir uma lista completa de atalhos no emulador, pressione F1 (no Mac, Command + /) para abrir o painel "Help".

Tabela 1. Detalhes dos controles estendidos.

Recurso Descrição
Local

O emulador permite simular as informações de "Meu local": o local onde o dispositivo emulado está localizado no momento. Por exemplo, se você clicar em "Meu local" Ícone "Meu local" no Google Maps e enviar uma localização, o mapa a mostrará.

Os controles das informações de local do dispositivo são organizados em duas guias: pontos únicos e rotas.

Pontos únicos

Na guia Single points, você pode usar a visualização da Web do Google Maps para pesquisar pontos de interesse, assim como faria ao usar o Google Maps em um smartphone ou navegador. Ao pesquisar ou clicar em um local no mapa, você pode salvar o local selecionando Save point próximo à parte de baixo do mapa. Todos os seus locais salvos são listados no lado direito da janela Extended controls.

Para definir o local dos emuladores como o local que você selecionou no mapa, clique no botão Set location perto do canto inferior direito da janela Extended controls.

Rotas

Semelhante à guia Single points, a guia Routes fornece uma visualização da Web do Google Maps que você pode usar para criar um trajeto entre dois ou mais locais. Para criar e salvar uma rota, faça o seguinte:

  1. Na visualização de mapa, use o campo de texto para pesquisar o primeiro destino no seu trajeto.
  2. Selecione o local nos resultados da pesquisa.
  3. Selecione o botão Navegar .
  4. Selecione o ponto de partida do seu trajeto no mapa.
  5. (Opcional) Clique em Add destination para adicionar mais paradas ao trajeto.
  6. Salve seu trajeto clicando em Save route na visualização do mapa.
  7. Especifique um nome para o trajeto e clique em Save.

Para simular o emulador seguindo o trajeto que você salvou, selecione o trajeto na lista de Saved routes e clique em Play route próximo ao canto inferior direito da janela Extended controls. Para interromper a simulação, clique em Stop route.

Para simular continuamente o emulador seguindo o trajeto especificado, ative a chave ao lado de "Repeat playback". Para alterar a velocidade com que o emulador segue o trajeto especificado, selecione uma opção na lista suspensa "Playback speed".

Importar dados GPX e KML

Para usar dados geográficos de um arquivo GPX (GPS Exchange) ou KML (Keyhole Markup Language):

  1. Clique em Load GPX/KML.
  2. Na caixa de diálogo do arquivo, selecione um arquivo no computador e clique em Open.
  3. Se quiser, selecione um valor em Speed para a velocidade.
  4. A velocidade tem o valor padrão Delay (Speed 1X). Você pode aumentar a velocidade em duas vezes (Speed 2X), três vezes (Speed 3X) e assim por diante.

  5. Clique em Run Ícone de "Run".
Telas

O emulador permite implantar seu app em várias telas, o que possibilita o uso de dimensões personalizáveis e pode ajudar você a testar apps com suporte a várias janelas e várias telas. Enquanto um dispositivo virtual está em execução, é possível colocar até duas telas adicionais da seguinte maneira:

  1. Adicione outra exibição clicando em Add secondary display.
  2. No menu suspenso em Secondary displays, siga um destes procedimentos:
    1. Selecione uma das proporções predefinidas.
    2. Selecione custom e defina height (altura), width (largura) e dpi para a tela personalizada.
  3. (Opcional) Clique em Add secondary display para adicionar uma terceira exibição.
  4. Clique em Apply changes para adicionar as telas especificadas ao dispositivo virtual em execução.
Rede celular

O emulador permite que você simule diversas condições de rede. Você pode aproximar a velocidade de rede de diferentes protocolos ou especificar a opção Full, que transfere dados na velocidade máxima permitida pelo computador. Especificar um protocolo de rede é sempre mais lento do que a opção Full. Também é possível especificar o status de rede de dados e voz, como roaming. Os valores padrão são definidos no AVD.

Selecione uma opção para Network type:

  • GSM: Global System for Mobile Communications
  • HSCSD: High-Speed Circuit-Switched Data
  • GPRS: Generic Packet Radio Service
  • EDGE: Enhanced Data rates for GSM Evolution
  • UMTS: Universal Mobile Telecommunications System
  • HSPDA: High-Speed Downlink Packet Access
  • LTE: Long-Term Evolution
  • Full (padrão): usa a rede disponibilizada pelo computador

Selecione uma opção para Signal strength, a intensidade do sinal:

  • None (Sem sinal)
  • Poor (Sinal fraco)
  • Moderate (Sinal mediano - opção padrão)
  • Good (Sinal forte)
  • Great (Sinal muito forte)

Selecione uma opção para Voice status (status de voz), Data status (status dos dados) ou para ambos:

  • Home (padrão)
  • Roaming
  • Searching
  • Denied (somente chamadas de emergência)
  • Unregistered (desativado)
Bateria

Você pode simular as propriedades da bateria de um dispositivo para saber como é o desempenho do app em diferentes condições. Para selecionar um valor para Charge level, o nível de carregamento, use o controle deslizante.

Selecione um valor para Charger connection, o tipo de conexão:

  • None
  • AC charger

Selecione um valor para Battery health, a integridade da bateria:

  • Good (padrão)
  • Failed
  • Dead
  • Overvoltage
  • Overheated
  • Unknown

Selecione um valor para Battery status, o status da bateria:

  • Unknown
  • Charging (padrão)
  • Discharging
  • Not charging
  • Full
Câmera Você pode carregar imagens na cena que é simulada quando você abre a câmera do emulador. Para mais informações, consulte Adicionar imagens aumentadas à cena na documentação do ARCore.
Smartphone

O emulador permite que você simule o recebimento de chamadas telefônicas e mensagens de texto.

Para iniciar uma chamada para o emulador:

  1. Selecione ou digite um número de telefone no campo From.
  2. Clique em Call Device.
  3. Também é possível clicar em Hold Call para colocar a chamada em espera.
  4. Para encerrar a chamada, clique em End Call.

Para enviar uma mensagem de texto para o emulador:

  1. Selecione ou digite um número de telefone no campo From.
  2. Digite uma mensagem no campo SMS message.
  3. Clique em Send Message.
Botão direcional

Se o AVD tiver o botão direcional ativado no perfil de hardware, você poderá usar os controles desse botão com o emulador. No entanto, nem todos os dispositivos são compatíveis com o botão direcional, por exemplo, um relógio Android. Os botões simulam as seguintes ações:

Controle do botão direcional
Microfone Quando a opção Virtual microphone uses host audio input está ativada, o emulador recebe a entrada de áudio do microfone do host. Caso contrário, o emulador não recebe nenhuma entrada de áudio. As opções Virtual headset plug inserted, Virtual headset has microphone e Voice Assist não estão implementadas no momento.
Impressão digital

Esse controle pode simular até 10 verificações de impressões digitais diferentes. Você pode usá-lo para testar a integração de impressões digitais no seu app. Esse recurso está desativado para Android 5.1 (API de nível 22) e anteriores e para Wear OS.

Para simular uma verificação de impressão digital no dispositivo virtual:

  1. Prepare um app para receber uma impressão digital.
  2. Selecione um valor para Fingerprint.
  3. Clique em Touch Sensor.
Virtual sensors > Device Pose

Esse controle permite que você teste seu app em relação a mudanças na posição do dispositivo, na orientação dele ou em ambos. Por exemplo, você pode simular gestos, como inclinação e rotação. O acelerômetro não acompanha a posição absoluta do dispositivo, ele apenas detecta quando uma alteração está acontecendo. O controle simula a maneira como os sensores do acelerômetro e do magnetômetro respondem quando você move ou gira um dispositivo real.

Ative o sensor do acelerômetro no AVD para usar esse controle.

O controle informa eventos TYPE_ACCELEROMETER nos eixos x, y e z. Esses valores incluem gravidade. Por exemplo, se o dispositivo estiver suspenso no espaço sideral, ele experimentará aceleração zero (todos os valores de x, y e z serão 0). Quando o dispositivo está na Terra, posicionado com a tela para cima sobre uma mesa, a aceleração é 0, 0 e 9,8 devido à gravidade.

O controle também informa eventos TYPE_MAGNETIC_FIELD, que medem o campo magnético do ambiente nos eixos x, y e z em microteslas (μT).

Para girar o dispositivo em torno dos eixos x, y e z, selecione Rotate e siga um destes procedimentos:

  • Ajuste os controles deslizantes Yaw, Pitch e Roll e observe a posição no painel de cima.
  • Mova a representação do dispositivo no painel de cima, observe os fatores Yaw, a Pitch e Roll e como os valores resultantes do acelerômetro mudam.

Para mais informações sobre como os fatores Yaw, Pitch e Roll são calculados, consulte Calcular a orientação do dispositivo.

Para mover o dispositivo horizontalmente (x) ou verticalmente (y), selecione Move e siga um destes procedimentos:

  • Ajuste os controles deslizantes X e Y e observe a posição no painel de cima.
  • Mova a representação do dispositivo no painel superior, observe os valores dos controles deslizantes X e Y e como os valores resultantes do acelerômetro mudam.

Para posicionar o dispositivo em 0, 90, 180 ou 270 graus:

  • Na área Device rotation, selecione um botão para mudar a rotação.

Conforme você ajusta o dispositivo, os campos Resulting values são alterados. Esses são os valores que um app pode acessar.

Para ver mais informações sobre esses sensores, consulte Visão geral dos sensores, Sensores de movimento e Sensores de posição.

Virtual sensors > Additional sensors

O emulador pode simular vários sensores de posição e de ambiente. Ele permite ajustar os seguintes sensores, para que você possa testá-los com seu app:

  • Ambient temperature: esse sensor ambiental mede a temperatura do ar ambiente.
  • Magnetic field: esse sensor de posição mede o campo magnético do ambiente nos eixos X, Y e Z, respectivamente. Os valores são dados em microteslas (μT).
  • Proximity: esse sensor de posição mede a distância de um objeto. Por exemplo, ele pode notificar um telefone de que um rosto está perto dele para fazer uma chamada. O sensor de proximidade precisa estar ativado no AVD para usar esse controle.
  • Light: esse sensor ambiental mede a iluminância. Os valores são dados em unidades de lux.
  • Pressure: esse sensor ambiental mede a pressão do ar ambiente. Os valores são dados em unidades de milibar (hPa).
  • Relative Humidity: esse sensor ambiental mede a umidade relativa do ambiente.

Para ver mais informações sobre esses sensores, consulte Visão geral dos sensores, Sensores de posição e Sensores de ambiente.

Relatório do bug Se você tiver problemas com o emulador, prepare e envie um relatório do bug. O emulador coleta automaticamente capturas de tela, registros e outros dados do relatório do bug.
Gravação e reprodução Consulte Gravação de tela.
Google Play Quando o Dispositivo virtual Android é uma imagem do sistema que inclui o app Play Store, as informações de versão do Google Play Services são mostradas.
Settings > General
  • Emulator window theme: selecione "Light" ou "Dark".
  • Send keyboard shortcuts to: por padrão, algumas combinações de teclado acionam atalhos de controle do emulador. Se você estiver desenvolvendo um app que inclui atalhos de teclado, como um app direcionado a dispositivos com teclados Bluetooth, poderá mudar essa configuração para enviar todas as entradas do teclado para o dispositivo virtual, inclusive aquelas que seriam um atalho no emulador.
  • Screenshot save location: clique no ícone de pasta para especificar um local onde as capturas da tela do emulador serão salvas.
  • Use detected ADB location: se você está executando o emulador no Android Studio, selecione essa configuração (padrão). Se você executar o emulador fora do Android Studio e quiser que ele use um executável específico do adb, desmarque essa opção e especifique o local das Ferramentas do SDK do Android. Se essa configuração estiver incorreta, alguns recursos como a captura de tela e a instalação de app "arraste e solte" não funcionarão.
  • When to send crash reports: selecione "Always", "Never" ou "Ask".
  • Show window frame around device: por padrão, os emuladores com arquivos de aparência de dispositivo são exibidos sem moldura de janela.
Settings > Proxy

Por padrão, o emulador usa as configurações de proxy HTTP do Android Studio, mas essa tela permite definir manualmente uma configuração de proxy HTTP para o emulador. Para ver mais informações, consulte Usar o emulador com um proxy.

Settings > Advanced
  • OpenGL ES renderer: selecione o tipo de aceleração gráfica. Isso é equivalente à opção de linha de comando -gpu.
    • Autodetect based on host: permite que o emulador escolha entre aceleração gráfica de hardware ou de software com base na configuração do computador. Ele verifica se o driver da GPU corresponde a uma lista de drivers de GPU defeituosos conhecidos e, em caso afirmativo, o emulador desativa a emulação de hardware gráfico e usa a CPU.
    • ANGLE (apenas para Windows): Use ANGLE Direct3D (link em inglês) para renderizar elementos gráficos no software.
    • SwiftShader: use SwiftShader (link em inglês) para renderizar elementos gráficos no software.
    • Desktop native OpenGL: use a GPU no computador host. Essa opção normalmente é a mais rápida. No entanto, alguns drivers apresentam problemas na renderização de elementos gráficos OpenGL. Sendo assim, essa pode não ser uma escolha confiável.
  • OpenGL ES API level: seleciona a versão máxima do OpenGL ES para usar no emulador.
    • Autoselect: permite que o emulador escolha a versão do OpenGL ES com base na compatibilidade com hosts e convidados.
    • Renderer maximum (up to OpenGL ES 3.1): tenta usar a versão máxima do OpenGL ES.
    • Compatibility (OpenGL ES 1.1/2.0): usa a versão do OpenGL ES compatível com a maioria dos ambientes.
Help > Keyboard Shortcuts

Esse painel mostra uma lista completa de atalhos de teclado do emulador. Para abrir esse painel enquanto trabalha no emulador, pressione F1 (no Mac, Command +/).

Para que os atalhos funcionem, a opção Send keyboard shortcuts no painel de configurações General precisa ser definida como Emulator controls (default).

Help > Emulator Help

Para acessar a documentação on-line do emulador, clique em Documentation.

Para informar um bug no emulador, clique em Send feedback. Para ver mais informações, consulte Como informar bugs do emulador.

Help > About

Veja que porta do adb é usada pelo emulador, além dos números de versão do Android e do emulador. Compare a versão mais recente disponível do emulador com a sua para determinar se você tem o software mais recente instalado.

O número de série do emulador é emulator-adb_port, que você pode especificar como opção de linha de comando do adb, por exemplo.

Iniciar o emulador sem iniciar um app

Às vezes, você pode querer iniciar o emulador sem executar um app, por exemplo, para ver apenas como dois dispositivos emuladores interagem entre si quando pareados por Bluetooth. Para iniciar o emulador sem iniciar um app, siga estas etapas:

  1. Abra o Gerenciador de dispositivos.
  2. Clique duas vezes em um AVD ou clique em Run . O Android Emulator é carregado.

Com o emulador em execução, você pode executar projetos do Android Studio e escolher o emulador como dispositivo de destino. Também é possível arrastar um ou mais APKs até o emulador para instalação e execução deles.

Instalar e adicionar arquivos

Para usar um app que não está disponível na Google Play Store no emulador, instale manualmente o arquivo APK. Para instalar um arquivo de APK no dispositivo emulado, arraste esse arquivo para a tela do emulador. Uma caixa de diálogo do APK Installer é exibida. Depois que a instalação for concluída, você poderá ver o app na lista de apps.

Para adicionar um arquivo ao dispositivo emulado, arraste esse arquivo para a tela do emulador. O arquivo é colocado no diretório /sdcard/Download/. Para ver o arquivo pelo Android Studio, use o Device File Explorer. Também é possível vê-lo no dispositivo com o app Downloads ou Files, dependendo da versão do dispositivo.

Snapshots

Um snapshot é uma imagem armazenada de um Dispositivo virtual Android (AVD, na sigla em inglês) que preserva todo o estado do dispositivo no momento em que foi salvo. Isso inclui as configurações do SO, o estado do aplicativo e os dados do usuário. É possível retornar a um estado salvo do sistema carregando um snapshot a qualquer momento. Assim, você não perde tempo esperando que o sistema operacional e os aplicativos no dispositivo virtual sejam reiniciados, além de poupar o esforço de fazer seu app voltar para o estado em que você quer retomar o teste. A inicialização de um dispositivo virtual pelo carregamento de um snapshot é muito semelhante a inicializar um dispositivo físico de um estado de suspensão, em vez de inicializá-lo de um estado desligado.

Para cada AVD, você pode ter um snapshot de Quick Boot e quantos snapshots gerais quiser.

A maneira mais simples de usufruir dos snapshots é usar aqueles de Quick Boot. Por padrão, cada AVD é configurado para salvar automaticamente um snapshot de inicialização rápida ao sair e para carregar a partir de um snapshot de Quick Boot ao iniciar.

Na primeira vez que um AVD é iniciado, ele precisa realizar uma inicialização a frio, que é como ligar um dispositivo. Se o Quick Boot estiver ativado, todas as inicializações seguintes vão ser carregadas do snapshot especificado, e o sistema vai ser restaurado para o estado salvo nesse snapshot.

Os snapshots são válidos para a imagem do sistema, configuração do AVD e recursos do emulador com que são salvos. Ao fazer uma alteração em qualquer uma dessas áreas, todos os snapshots do AVD afetado se tornam inválidos. Qualquer atualização nas configurações do Android Emulator, da imagem do sistema ou do AVD redefine o estado salvo do AVD. Sendo assim, na próxima vez que você iniciar o AVD, ele vai precisar realizar uma inicialização a frio.

A maioria dos controles para salvar, carregar e gerenciar snapshots está nas guias Snapshots e Settings do painel Snapshots. Se você está executando o emulador em uma janela de ferramentas no Android Studio, o botão do painel Snapshots é mostrado na barra de ferramentas do emulador. Se você está executando o emulador em uma janela autônoma fora do Android Studio, o painel Snapshots está na janela Extended controls.

Você também pode controlar as opções do Quick Boot ao iniciar o emulador pela linha de comando.

Salvar snapshots de Quick Boot

Ao fechar um AVD, você pode especificar se o emulador salva automaticamente um snapshot quando você o fecha. Para controlar esse comportamento, faça o seguinte:

  1. Abra as configurações de snapshots. Se o emulador estiver incorporado no Android Studio, clique em Snapshots na barra de ferramentas. Se o emulador estiver em uma janela separada, abra a janela Extended controls.
  2. Na categoria Snapshots de controles, navegue até a guia Settings.
  3. Use o menu suspenso Auto-save current state to Quickboot para selecionar uma das seguintes opções:

    • Yes: sempre salva um snapshot do AVD quando você fecha o emulador. Esse é o padrão.

    • No: não salva um snapshot do AVD quando você fecha o emulador.

Sua seleção se aplica somente ao AVD que está aberto no momento. Não é possível salvar snapshots enquanto o adb está off-line. Por exemplo, enquanto o AVD ainda está sendo inicializado.

Salvar snapshots gerais

Embora você só possa ter um snapshot de Quick Boot para cada AVD, pode ter vários snapshots gerais para cada um deles.

Para salvar um snapshot geral, abra o painel Snapshots e clique no botão Take snapshot, no canto inferior direito da janela.

Para editar o nome e a descrição do snapshot selecionado, clique no botão de edição , localizado na parte de baixo da janela.

Excluir um snapshot

Para excluir um snapshot manualmente, abra o painel Snapshots, selecione o desejado e clique no botão de exclusão na parte de baixo da janela.

Você também pode especificar se quer que o emulador exclua automaticamente os snapshots que se tornam inválidos, por exemplo, quando as configurações do AVD ou a versão do emulador mudarem. Por padrão, o emulador perguntará se você quer excluir snapshots inválidos. Essa configuração pode ser mudada com o menu Delete invalid snapshots na guia Settings do painel Snapshots.

Carregar um snapshot

Para carregar um snapshot a qualquer momento, abra o painel Snapshots do emulador, selecione a categoria Snapshots e clique no botão de carregamento , localizado na parte de baixo da janela.

No Android Studio 3.2 e versões mais recentes, cada configuração do dispositivo inclui um controle Boot option nas definições avançadas da caixa de diálogo Virtual Device Configuration. Nesse controle, você pode especificar qual snapshot vai ser carregado quando o AVD for iniciado.

Desativar o Quick Boot

Se você quer desativar o Quick Boot para que o AVD sempre realize uma inicialização a frio, siga estas etapas:

  1. Selecione Tools > Device Manager e clique em Edit this AVD .
  2. Clique em Show Advanced Settings e role para baixo até Emulated Performance.
  3. Selecione Cold boot.

Inicializar a frio uma vez

Em vez de desativar completamente o Quick Boot, você pode fazer uma única inicialização a frio clicando em Cold Boot Now no menu suspenso do AVD no Gerenciador de dispositivos.

Requisitos e solução de problemas para snapshots

  • Os snapshots não são compatíveis com o Android 4.0.4 (API nível 15) ou anterior.
  • Os snapshots não são compatíveis com imagens de sistema ARM para o Android 8.0 (nível 26 da API).
  • Se o emulador falhar durante a inicialização de um snapshot, selecione Cool Boot Now para o AVD no Gerenciador de dispositivos e envie um relatório do bug.
  • Os snapshots não são confiáveis quando a renderização de software está ativada. Se os snapshots não funcionarem, clique em Edit this AVD no Gerenciador de dispositivos e mude a opção Graphics para Hardware ou Automatic.
  • Carregar ou salvar um snapshot é uma operação que consome muita memória. Se você não tiver RAM suficiente quando uma operação de carregamento ou de salvamento for iniciada, o sistema operacional poderá alternar o conteúdo da RAM para o disco rígido, o que pode diminuir muito a velocidade da operação. Se você notar uma demora exagerada para carregar ou salvar snapshots, poderá acelerar essas operações liberando RAM. Uma boa maneira de fazer isso é fechar os aplicativos que não são essenciais para seu trabalho.

Wi-Fi

Ao usar um AVD com API de nível 25 ou mais recente, o emulador disponibiliza um ponto de acesso Wi-Fi simulado ("AndroidWifi") e o Android se conecta automaticamente a ele.

Você pode desativar o Wi-Fi no emulador executando o emulador com o parâmetro da linha de comando -feature -Wifi.

Limitações

O Android Emulator não inclui hardware virtual para:

  • Bluetooth
  • NFC
  • Inserção/ejeção de cartão SD
  • Fones de ouvido conectados ao dispositivo
  • USB

O emulador de relógio do Wear OS não tem o botão "Visão geral" (Apps recentes), botão direcional nem sensor de impressão digital.