Desenvolvedores independentes de jogos na América Latina crescem após o lançamento no Google Play

No desenvolvimento para dispositivos móveis, o tamanho não importa. Empresas grandes e pequenas convivem na mesma área de atuação e agora, mais do que nunca, o Espaço Indie do Google Play vem chamando muita atenção. Embora o lançamento de um jogo seja uma conquista incrível, aqueles dias em que você publicava, abandonava e partia para outro projeto já acabaram. Abaixo, veremos como alguns desenvolvedores independentes na América Latina aproveitam os insights dos usuários para melhorar o envolvimento e a geração de receita.

Aproveitar o feedback dos usuários

O Oktagon Games é um estúdio de desenvolvimento sediado no Brasil. Embora a equipe tenha identificado muitos problemas por meio de análises, depois do lançamento do jogo de quebra-cabeças Pooks, ela foi imediatamente olhar a seção de resenhas e avaliações da Play Store. "Os comentários oferecem uma ótima visão qualitativa do jogo, ajudando-nos a identificar problemas que podem não ser detectados pela análise", diz Ronaldo Cruz, cofundador e CEO. Para ter uma rápida visão geral do que os usuários estão dizendo, a equipe verifica a seção de resenhas em destaque. Eles também descobriram que responder ativamente aos comentários ajudou a melhorar a avaliação com estrelas de 3,5 para 4.

Otimizar a experiência do usuário

Depois do lançamento, é fundamental entender o comportamento do usuário no seu jogo. Usando os serviços relacionados a jogos do Google Play, a Tiny Bytes, editora do Monkey Rope, consegue ver vários IPDs referentes à duração, retenção e conversão de sessões para identificar onde pode melhorar a experiência no jogo. Por exemplo, a equipe percebeu uma redução de 5% no desligamento de usuários que concluíram o tutorial do jogo. Usando esse insight, a equipe identificou pontos de desligamento durante todo o jogo e alterou as recompensas para que fossem liberadas mais cedo, a fim de incentivar os jogadores a concluir o tutorial. Isso leva a uma maior retenção geral. A equipe também usa checkpoints durante o jogo para testar as taxas de pagamento na moeda do jogo, os modelos de preços de compra no app e o nível geral de dificuldade do jogo para criar a melhor experiência do usuário possível.

Diversificar os fluxos de receita

Depois de entender melhor o comportamento dos usuários, os criadores do Tower Crush lançaram as compras no app para aumentar a monetização, somando-se aos anúncios existentes no jogo. "O objetivo é ter um fluxo de receita que possa tornar o jogo rentável e autossustentável", diz Cleverson Schmidt, fundador da Impossible Apps. Para isso, a equipe oferece pacotes de moedas como compras no app, que podem ser usados para agilizar a jogabilidade, adquirir novas armas e fazer o upgrade delas. Isso aumenta o engajamento do usuário, oferecendo mais personalização para o jogador. Ao mesmo tempo, a equipe testou diferentes pontos de preço, de US$ 0,99 a US$ 49,99, e ficou surpresa ao descobrir que havia demanda para todos os níveis. As compras no app agora movimentam mais de 60% da receita do Tower Crush.

Com o crescimento contínuo dos jogos para dispositivos móveis, a ênfase está mudando rapidamente para além da aquisição, para melhorar o envolvimento e a retenção. Com acesso maior a feedback e análises comportamentais incríveis, os desenvolvedores têm uma necessidade cada vez maior de encontrar significado nos dados deles. Os três desenvolvedores independentes destacados acima receberam inestimáveis insights de usuários, que ajudaram a criar empresas de sucesso.

Primeiros passos

Saiba mais sobre os serviços relacionados a jogos do Google Play e as excelentes ferramentas e análises oferecidas no Google Play Console.