Pular para o conteúdo

Mais visitados

Visitados recentemente

navigation

Otimização de aplicativos para Chromebooks

Os Google Chromebooks agora são compatíveis a Google Play Store e aplicativos Android. Este documento descreve algumas formas de otimizar os aplicativos Android para Chromebooks.

Atualizar o arquivo de manifesto do aplicativo

Para começar a otimizar o aplicativo Android para Chromebooks, atualize o arquivo de manifesto (AndroidManifest.xml) para tratar algumas diferenças importantes de hardware e software entre Chromebooks e outros dispositivos que executam o Android.

Desde o Chrome OS versão M53, todos os aplicativos Android que não exigem explicitamente o recurso android.hardware.touchscreen também funcionarão em dispositivos Chrome OS compatíveis com o recurso android.hardware.faketouch. No entanto, se você quiser que o aplicativo funcione em todos os Chromebooks da melhor forma possível, abra o arquivo de manifesto e ajuste as configurações para que o recurso android.hardware.touchscreen não seja necessário, como mostra o exemplo a seguir. Você também deve revisar as interações do mouse e do teclado.

<manifest xmlns:android="http://schemas.android.com/apk/res/android"
          ... >
    <!-- Some Chromebooks don't support touch. Although not essential,
         it's a good idea to explicitly include this declaration. -->
    <uses-feature android:name="android.hardware.touchscreen"
                  required="false" />
</manifest>

Dispositivos diferentes têm diferentes sensores disponíveis. Consulte o documento Visão geral de sensores para ver uma visão geral de todos os sensores que a plataforma Android aceita. Apesar de dispositivos portáteis Android talvez terem GPS e acelerômetros, não é garantido que todos os Chromebooks tenham sensores disponíveis. No entanto, há casos em que a funcionalidade de um sensor é fornecida de outra forma. Por exemplo, apesar de os Chromebooks não terem sensores de GPS, eles ainda fornecem dados de localização com base em conexões Wi-Fi. Se você quiser que o aplicativo seja executado em Chromebooks, independentemente da compatibilidade com o sensor, será preciso atualizar o arquivo de manifesto para que nenhum dos sensores seja necessário.

Observação: Se você não precisa de um sensor particular para o aplicativo, mas ainda usa medições do sensor quando ele está disponível, certifique-se de verificar dinamicamente a disponibilidade do sensor antes de tentar obter informações dele no aplicativo.

Alguns recursos de software não são aceitos em Chromebooks. Por exemplo: aplicativos que fornecem IMEs personalizados, widgets de aplicativo, planos de fundo interativos e inicializadores de aplicativo não são compatíveis e não estarão disponíveis para instalação em Chromebooks. Para ver uma lista completa de recursos de software incompatíveis no momento em Chromebooks, consulte recursos de software incompatíveis.

Aproveitar a compatibilidade com o modo multijanela

A implementação de aplicativos Android no Chrome OS contém uma compatibilidade básica com multijanela. Em vez desenhar automaticamente a tela inteira, o Android renderiza aplicativos no Chrome OS em layouts que sejam apropriados para esse fator de forma. A Google fornece compatibilidade para os layouts de janela mais comuns:

Além disso, são apresentados aos usuários finais os controles de janela para alternar entre todos os layouts disponíveis. Ao escolher a opção correta de orientação, você pode garantir que o usuário tenha o layout correto ao iniciar o aplicativo. Se um aplicativo está disponível em retrato e paisagem, o padrão é paisagem, se possível. Depois que essa opção é definida, ela é lembrada por aplicativo. A Google recomenda que você teste o aplicativo para garantir que ele trate apropriadamente mudanças no tamanho da janela.

Compatibilidade com teclado, trackpad e mouse

Todos os Chromebooks têm um teclado e um trackpad físicos, e alguns Chromebooks também têm uma tela tátil. Alguns dispositivos podem até mesmo serem convertidos de laptop para tablet.

Muitos aplicativos existentes já aceitam interações do mouse e do trackpad sem necessidade de trabalho extra. No entanto, é sempre melhor ajustar apropriadamente o comportamento do aplicativo quando os usuários interagem com ele usando um trackpad em vez de uma tela tátil. Você deve dar compatibilidade e distinguir da forma adequada as duas interfaces. Considerando a compatibilidade com teclados físicos, agora você pode fornecer teclas de atalho para permitir que os usuários de seu aplicativo sejam mais produtivos. Por exemplo, se seu aplicativo aceita impressão, você pode usar Ctrl+P para abrir uma caixa de diálogo de impressão.

Usar backup e restauração de forma efetiva

Um dos recursos mais robustos dos Chromebooks é que os usuários podem migrar facilmente de um dispositivo para outro. Ou seja, se alguém para de usar um Chromebook e começa a usar outro, basta fazer login e todos os aplicativos serão exibidos.

Dica: Apesar de opcional, é uma boa ideia fazer backup dos dados do aplicativo na nuvem.

Os Chromebooks também podem ser compartilhados entre um grande número de pessoas, como em escolas. Como o armazenamento local não é infinito, contas inteiras — e seu armazenamento — podem ser removidas do dispositivo a qualquer momento. Para configurações educacionais, é uma boa ideia manter esse cenário em mente.

Atualizar as bibliotecas do NDK

Se o seu aplicativo usa as bibliotecas do Android NDK e tem como alvo a versão 23 ou posterior do SDK 23, certifique-se de que as realocações de texto sejam removidas das versões ARM e x86 das bibliotecas do NDK, pois não são compatíveis com Android 6.0 (API de nível 23) e versões posteriores. Ao deixar realocações de texto nas bibliotecas do NDK, você poderá também causar erros de incompatibilidade com Chromebooks, especialmente ao executar em um dispositivo que usa uma arquitetura x86.

Observação: Para ver mais detalhes sobre a atualização das bibliotecas do NDK de forma apropriada, consulte a seção Tempo de execução do documento Mudanças do Android 6.0.

Planejar a compatibilidade com novos recursos do Android

Aplicativos Android em Chromebooks são distribuídos inicialmente com APIs para o Android 6.0 (API de nível 23). Ao seguir as práticas recomendadas descritas acima, provavelmente o seu aplicativo será compatível com as melhores de multijanela introduzidas no Android 7.0 (nível de API 24). É uma boa ideia planejar a compatibilidade com as APIs e os comportamentos disponíveis a partir do Android 7.0, que têm várias melhorias. Por exemplo, a compatibilidade com multijanela é melhor integrada, e você pode realizar atividades de redimensionamento arbitrariamente para que pareçam mais naturais. Você também pode acessar APIs para operações de arrastar e soltar entre aplicativos e controle do cursor do mouse.

Testar o aplicativo

Para carregar o aplicativo no Chromebook para testar, é preciso entrar no modo de Desenvolvedor no dispositivo com Chrome OS e ativar origens desconhecidas. Consulte o documento Colocar o dispositivo com Chrome OS em modo de desenvolvedor para obter instruções detalhadas sobre como colocar o dispositivo em modo de desenvolvedor. Depois que o dispositivo estiver em modo de desenvolvedor, você poderá acessar as configurações do Chrome e selecionar Ativar fontes desconhecidas na configuração segurança no aplicativo.

Depois de ativar o modo de desenvolvedor, você poderá carregar um aplicativo Android no dispositivo com Chrome OS usando um de vários métodos. Para obter mais detalhes, consulte a seção Carregar seu aplicativo da página Carregamento de aplicativos em Chromebooks.

Observação: Para garantir que o aplicativo Android funcione bem em uma variedade de dispositivos Chromebook e fatores de forma disponíveis, a Google recomenda que você teste o aplicativo em um Chrome com base em ARM, um Chrome com base em x86, um dispositivo com tela tátil e um sem tela tátil, e um dispositivo conversível (que alterne entre laptop e tablet). Para ver a lista completa de dispositivos compatíveis, consulte a página Compatibilidade com dispositivos Chrome OS para aplicativos.

Configurar o ADB

Antes de tentar configurar uma conexão ADB, é preciso iniciar o Chrome OS no modo de desenvolvedor para ter a capacidade de instalar aplicativos Android no Chromebook.

Atenção: Depois de alternar o dispositivo com Chrome OS para o modo de desenvolvedor, ele reinicia e limpa todos os dados existentes no dispositivo.

Para configurar o ADB, faça o seguinte:

  1. Pressione Ctrl+D para iniciar o dispositivo.
  2. Termine o processo de configuração.
  3. Faça login na conta de teste.
  4. Aceite os termos e as condições de serviço da Google Play Store.

Configurar o firewall

Para configurar o firewall do Chrome OS para permitir conexões de entrada do ADB, siga estas etapas:

  1. Pressione Ctrl+Alt+T para iniciar o terminal do Chrome OS.
  2. Digite shell para entrar no shell de comando bash:
    crosh> shell
    chronos@localhost / $
    
  3. Digite os seguintes comandos para configurar os recursos de desenvolvedor e ativar o acesso de gravação em disco para as alterações nas configurações do firewall:
    chronos@localhost / $ sudo /usr/libexec/debugd/helpers/dev_features_rootfs_verification
    chronos@localhost / $ sudo reboot
    
    O comando sudo reboot reinicia o Chromebook.

    Observação: Você pode pressionar a tecla Tab para ativar o preenchimento automático de nomes de arquivo.

  4. Depois que o dispositivo reiniciar, faça login na conta de teste e digite o seguinte comando para ativar o shell seguro e configurar o firewall adequadamente:
    chronos@localhost / $ sudo /usr/libexec/debugd/helpers/dev_features_ssh
    
    Agora você pode sair do shell.

Observação: Você precisa concluir este procedimento apenas uma vez no Chromebook.

Verificar o endereço IP do Chromebook

Para verificar o endereço IP do Chromebook, siga estas etapas:

  1. Clique no ícone do relógio na área inferior direita da tela.
  2. Clique em Settings.
  3. A seção Internet Connection na área Settings lista todas as redes disponíveis. Selecione a que deseja usar para o ADB.
  4. Anote o endereço IP que é exibido.

Ativar a depuração do ADB

Para ativar a depuração do ADB, siga estas etapas:

  1. Clique no ícone do relógio na área inferior direita da tela.
  2. Clique em Settings.
  3. Na seção Android Apps, clique no link Settings na linha que exibe Manage your Android apps in Settings. Isso abre as configurações dos aplicativos Android.
  4. Clique em About device.
  5. Clique em Build number sete vezes para entrar no modo de desenvolvedor.
  6. Clique na seta na área superior esquerda da janela para voltar para a tela principal Settings.
  7. Clique no novo item Developer options, ative ADB debugging e clique em OK para permitir a depuração do ADB.
  8. Volte à máquina de desenvolvimento e use o ADB para se conectar ao Chromebook usando o endereço IP e a porta 22.
  9. No Chromebook, clique em Allow quando perguntado se deseja permitir o depurador. A sessão do ADB é estabelecida.

Solução de problemas da depuração do ADB

Algumas vezes, o dispositivo do ADB mostra que está off-line quando tudo está conectado adequadamente. Nesse caso, complete as seguintes etapas para resolver o problema:

  1. Desative ADB debugging em Developer options.
  2. Em uma janela de terminal, execute adb kill-server.
  3. Reative a opção ADB debugging.
  4. Em uma janela de terminal, tente executar adb connect.
  5. Clique em Allow quando perguntado se deseja permitir o depurador. A sessão do ADB é estabelecida.

Materiais adicionais de aprendizagem

Para saber mais sobre como otimizar os aplicativos Android para Chromebooks, consulte os seguintes recursos:

Este site usa cookies para armazenar suas preferências quanto às opções de idioma e exibição específicas ao site.

Receba as dicas e notícias mais recentes para desenvolvedores Android que ajudarão você a ter sucesso no Google Play.

* Campos obrigatórios

Uhu!

Siga o Google Developers no WeChat

Navegar neste site em ?

Você solicitou uma página em , mas sua preferência de idioma para este site está definida como .

Quer alterar sua preferência de idioma e navegar neste site em ? Para alterar a preferência de idioma depois, use o menu de idiomas na parte inferior de cada página.

É preciso ter o nível de API ou superior para esta aula

Este documento está oculto porque o nível de API selecionado para a documentação é o . Para alterar o nível, clique no seletor acima da barra de navegação esquerda.

Para mais informações sobre como especificar o nível de API que o seu app precisa, leia o artigo Compatibilidade com diferentes versões de plataforma.

Take a short survey?
Help us improve the Android developer experience. (April 2018 — Developer Survey)