O Google tem o compromisso de promover a igualdade racial para as comunidades negras. Saiba como.

Testar seu app com pseudolocalidades

Uma pseudolocalidade é uma localidade que é projetada para simular as características de idiomas que causam problemas de IU, layout e outros relacionados à tradução quando um app é traduzido. As pseudolocalidades são criadas por traduções instantâneas e automáticas que podem ser lidas em inglês para todas as mensagens localizáveis. Os textos não pseudolocalizados apontam para mensagens não traduzidas no seu código-fonte. As pseudolocalidades poupam tempo e dinheiro porque você pode fazer ajustes no texto e no layout da IU antes de confirmar suas mensagens para o repositório fonte que serão enviadas para tradução posteriormente. Para ver uma lista de possíveis problemas de tradução, consulte Detectar problemas de localização.

Figura 1. Pseudolocalidade English (XA)

Os nomes das pseudolocalidades do Android seguem as convenções de nomenclatura de localidade padrão, e seus códigos de localidade podem ser analisados por qualquer linguagem de programação compatível com BCP 47. Nesse sentido, as pseudolocalidades são como qualquer outra localidade como o francês, o chinês, o russo e assim por diante.

A Plataforma Android fornece as duas pseudolocalidades a seguir para representar idiomas da esquerda para a direita (LTR, na sigla em inglês) e da direita para a esquerda (RTL, na sigla em inglês):

Figura 2. Pseudolocalidade AR (XB)

English (XA): adiciona acentos latinos ao texto de IU em inglês básico, expande o texto original adicionando texto sem acento e coloca colchetes em cada unidade de mensagem para expor possíveis problemas do texto expandido. Os possíveis problemas podem ser de quebra de layout e de sintaxe mal formada da mensagem, conforme mostrado por uma frase dividida em várias partes e exibida como mensagens com vários colchetes. A pseudolocalidade English (XA) pode ser vista na figura 1.

AR (XB): define a direção do texto das mensagens originalmente da esquerda para a direita para a direção da direita para a esquerda, invertendo a ordem dos caracteres na mensagem original. A pseudolocalidade AR (XB) é mostrada na figura 2.

As pseudolocalidades podem ajudar você a criar uma versão RTL do seu app, mesmo se você não falar nem escrever nenhum idioma RTL.

Ativar pseudolocalidades

As pseudolocalidades geralmente são adicionadas às versões orientadas ao desenvolvedor. Quando você escolhe uma pseudolocalidade no seu dispositivo, todos os apps compatíveis com pseudolocalidades assumem as características da pseudolocalidade selecionada, incluindo todos os apps do sistema, como o app Configurações e o painel "Configurações rápidas".

Para usar as pseudolocalidades do Android, você precisa executar o Android 4.3 (API de nível 18) ou posterior e ativar as opções do desenvolvedor no seu dispositivo.

O procedimento a seguir explica como ativar as pseudolocalidades:

  1. No Android Studio, para ativar as pseudolocalidades para um app específico, basta adicionar a seguinte configuração ao seu arquivo build.gradle, da seguinte maneira:

        android {
          ...
          buildTypes {
            debug {
              pseudoLocalesEnabled true
            }
          }
        
  2. Crie e execute o app.

    Figura 3. Seleciona uma pseudolocalidade

  3. Use o app Configurações para selecionar uma pseudolocalidade de acordo com sua versão do Android, da seguinte maneira:

    Android 5.0 ou posterior:

    1. No dispositivo, abra o app Configurações e toque em Idiomas e entrada > Preferências de idioma.
    2. Na lista Preferências de idioma, pressione a guia para mover uma pseudolocalidade para o topo da lista e torná-la o idioma ativo (ver a figura 3).

    Android 4.4.4 ou versões anteriores:

    1. No dispositivo, abra o app Configurações e toque em Idiomas e entrada > Preferências de idioma > Adicionar um idioma.
    2. Toque em uma pseudolocalidade para adicioná-la à lista Preferências de idioma.
    3. Na lista Preferências de idioma, pressione a guia para mover uma pseudolocalidade para o topo da lista e torná-la o idioma ativo (ver a figura 3).

Detectar problemas de localização

As pseudolocalidades oferecem uma forma econômica e eficiente de detectar possíveis problemas de localização na IU, ajudando você a identificar problemas nas seguintes áreas:

  • Strings codificadas, que não podem ser enviadas para tradução, são exibidas como texto não acentuado na pseudolocalidade para facilitar a visualização.
  • Problemas de layout da IU causados pela expansão do texto, mostrando onde a IU pode ser interrompida por conta do tamanho do texto.
  • Concatenação de strings, que é exibida como uma mensagem dividida em dois ou mais colchetes. Isso pode dificultar a tradução correta porque os tradutores precisam traduzir cada parte de forma independente, sem saber que as partes estão relacionadas. A concatenação de strings também pode impossibilitar a tradução correta, porque idiomas diferentes podem exigir uma ordem ou uma estrutura de frases totalmente diferentes. Por exemplo, algumas línguas como o japonês, o coreano e o tâmil colocam o verbo no final. Quando a frase está concatenada, os tradutores não conseguem modificar a ordem das palavras conforme necessário.

  • Problemas de texto bidirecional (BIDI), como quando um conteúdo em uma direção de texto inclui uma frase in-line na direção de texto oposta, dificultando a leitura da string.

  • Problemas da direita para a esquerda (RTL, na sigla em inglês), como elementos não espelhados. Por exemplo, um elemento da IU não se moveu para a esquerda, o texto não inverteu e não se moveu para a esquerda ou a pontuação está mal posicionada, como "pseudolocales rule!" mudando para "elur selacoloduesp!" quando o correto deveria ser "!elur selacoloduesp".