Save the date! Android Dev Summit is coming to Mountain View, CA on November 7-8, 2018.

Administração do faturamento no aplicativo

O faturamento no aplicativo libera você de ter que processar transações financeiras, mas você ainda precisa executar algumas tarefas administrativas. Essas tarefas consistem em:

  • Configurar e manter sua lista de produto no Google Play Developer Console.
  • Registrar contas de teste.
  • Lidar com reembolsos quando necessário.

Para registrar uma conta de teste, é preciso ter uma conta de distribuidor no Google Play. Se você já tem uma conta de distribuidor no Google Play, pode usar sua conta atual. Não é necessário registrar nenhuma nova conta para usar o faturamento no aplicativo. Se você não tem nenhuma conta de distribuidor, pode registrar-se como desenvolvedor Google Play e configurar uma conta de distribuidor no Google Play Developer Console.

Se quiser criar uma lista de produtos e enviar reembolsos aos usuários, é preciso ter uma conta comercial no Google Payments. Se você não tem nenhuma conta comercial, crie uma no Developer Console.

Criar uma lista de produtos

O Google Play Developer Console fornece uma lista de produtos para um de seus aplicativos publicados. Só é possível vender um item usando o recurso de faturamento no aplicativo do Google Play se o item estiver listado na lista de produtos de um aplicativo. Cada aplicativo tem sua lista de produtos. Não é possível vender itens da lista de produtos de outro aplicativo.

Para acessar a lista de produtos de um aplicativo, abra a página In-app Products de um aplicativo que conste da sua conta de desenvolvedor. O link para a página In-app Products só aparece se você tiver uma conta comercial no Google Payments e o manifesto do aplicativo incluir a permissão com.android.vending.BILLING. Para obter mais informações sobre essa permissão, consulte Atualizar o manifesto do seu aplicativo.

A lista de produtos especifica os itens à venda em um aplicativo — produtos internos do aplicativo, assinaturas ou uma combinação dos dois. A lista de produtos contém informações para cada item, como ID do produto, descrição do produto e preço. É possível criar uma lista de produtos para qualquer aplicativo publicado, inclusive os publicados nos canais alfa e beta.

A lista de produtos só armazena metadados sobre os itens à venda no aplicativo. Ela não armazena conteúdo digital. Você é responsável por armazenar e fornecer o conteúdo digital que vende nos aplicativos.

Observação: Antigamente, era possível testar um aplicativo carregando uma versão de esboço não publicada. Essa funcionalidade não está mais disponível. Agora, é preciso publicá-lo nos canais de distribuição beta ou alfa. Para saber mais, consulte Aplicativos de esboço não são mais compatíveis.

Além disso, o pacote de um aplicativo pode ter apenas uma lista de produtos. Se você criar uma lista de produtos para um aplicativo e usar o recurso de diversos APKs para distribuir mais de um APK desse aplicativo, a lista de produtos se aplicará a todas as versões da APK que forem associadas à listagem do aplicativo. Não é possível criar listas de produtos individuais para cada APK caso você use o recurso de diversos APKs.

Você pode adicionar itens a uma lista de produtos de duas maneiras: um por vez na página In-app Products ou em lote importando-os de um arquivo de valores separados por vírgula (CSV). Adicionar um item por vez é vantajoso se o aplicativo tem poucos itens internos ou se você for adicionar alguns poucos itens a uma lista de produtos para fins de teste. O método do arquivo CSV é vantajoso caso o aplicativo tenha muitos itens internos.

Observação: Não é possível carregar em lote listas de produto que contêm assinaturas. Além disso, ao atualizar itens existentes em um carregamento de lote, você não pode incluir mudanças a produtos internos do aplicativo que estejam vinculados a um modelo de precificação.

Como adicionar um item por vez a uma lista de produtos

Para adicionar um item a uma lista de produtos usando a IU do Developer Console, siga essas etapas:

  1. Acesse sua conta de distribuidor.
  2. No painel All applications, clique no nome do aplicativo e abra a página In-app Products.
  3. Clique em Add new product. Depois de inserir o tipo e o ID de produto para o item que está vendendo, clique em Continue.

    Tipo do produto

    O tipo do produto pode ser gerenciado ou assinatura. Não é possível alterar o tipo de produto de um item depois de criar o item. Para saber mais, consulte Escolher um tipo de produto.

    Observação: Quanto a itens de assinatura, não é possível alterar o preço do item depois de publicar o item.

    ID do produto

    Os IDs de produto são únicos dentro do namespace de um aplicativo. Um ID de produto deve começar com uma letra minúscula ou um número e deve ser composto apenas de letras minúsculas (a–z), números (0–9), sublinhados (_) e pontos (.). O android.test do ID do produto é reservado, assim como todos os IDs de produto que começam com android.test.

    Observação: Não deixe de planejar o namespace do ID do seu produto cuidadosamente. Você não poderá modificar o ID de produto de um item depois de criar o item e não poderá reutilizar um ID de produto dentro do aplicativo.

  4. Insira informações adicionais sobre o item e clique em Save.

    Estado de publicação

    O estado de publicação de um item pode ser Active ou Inactive. Para estar visível a um usuário durante o processo de finalização da compra, o estado de publicação de um item deve ser definido como Active e o aplicativo do item deve estar publicado no Google Play.

    Observação: Se estiver usando uma conta de testes, os usuários também poderão ver itens ativos dentro de aplicativos não publicados. Para saber mais, consulte Testar o faturamento no aplicativo.

    Idiomas e traduções

    Por padrão, produtos internos do aplicativo herdam o idioma padrão do aplicativo-pai.

    Para fornecer títulos e descrições traduzidas para os produtos internos do aplicativo, selecione Add Translations. Se quiser que o Google Play traduza o título e a descrição para você, com base no título e na descrição no idioma padrão, escolha os idiomas que deseja oferecer. Além disso, você pode fornecer traduções personalizadas em idiomas específicos.

    Título
    O título é uma descrição curta do item. Um exemplo de título é: “Poção do sono”. Todo item deve ter um título. O título fica visível aos usuários no processo de finalização da compra. Para melhorar o visual, os títulos não devem ter mais de 25 caracteres. No entanto, eles podem ter até 55.
    Descrição
    A descrição é um descritor longo do item. Um exemplo de descrição é: “Faz as criaturas dormirem imediatamente. Sem efeito em elfos furiosos.” Todo item deve ter uma descrição. As descrições podem ter até 80 caracteres.
    Preço

    Forneça um preço na sua moeda local ou vincule o preço a um modelo de precificação existente. Com base no preço que inserir ou nos preços do modelo de precificação, o sistema preenche preços específicos de cada país automaticamente para diferentes moedas. Esses preços são gerados com base nas taxas de câmbio atuais e são padrões de preço relevantes localmente (veja a imagem 1).

    Você ainda pode alterar o preço em outras moedas manualmente, mas você só pode fazer isso se uma moeda for usada para um dos países-alvo do seu aplicativo. É possível especificar países-alvo para o aplicativo na página Pricing & Distribution no Google Play Developer Console.

Um item que custe US$ 1,99 normalmente teria um valor diferente
  em dólar australiano, euro ou boliviano. Alguns países também adicionam impostos ao preço.
Figura 1. Especificação de moedas adicionais para um produto interno do aplicativo.

Adicionar um lote de itens a uma lista de produtos

Para adicionar um lote de itens a uma lista de produtos usando um arquivo CSV, você precisa criar o arquivo CSV. Os valores dos dados que você especificar no arquivo CSV representam os mesmos valores especificados manualmente pela In-app Products UI (consulte Adicionar um item por vez a uma lista de produtos).

Se for importar e exportar arquivos CSV com produtos internos do aplicativo, não se esqueça dos preços específicos de país. Se usar o recurso de preenchimento automático, você poderá fornecer um preço padrão sem impostos, e os preços com impostos serão preenchidos automaticamente. Se você não usar o preenchimento automático, os preços fornecidos devem incluir os impostos.

Observação: Não é possível carregar em lote listas de produto que contêm assinaturas. Além disso, ao atualizar itens existentes em um carregamento de lote, não se pode incluir mudanças a produtos internos do aplicativo que estejam vinculados a um modelo de precificação.

Para importar os itens especificados no seu arquivo CSV, faça o seguinte:

  1. Acesse sua conta de distribuidor.
  2. No painel All applications, clique no nome do aplicativo e abra a página In-app Products.
  3. Na página In-app Products, clique em Import/Export > Import in-app products from CSV file e selecione o seu arquivo CSV.

    O arquivo CSV deve ser no seu computador ou em um disco local conectado a ele.

  4. Marque a caixa de seleção Overwrite se quiser substituir os itens existentes na sua lista de produtos.

    Essa opção substitui os valores dos itens existentes somente se o valor do product_id no arquivo CSV corresponder ao In-app Product ID para um item da lista de produtos. A substituição não exclui os itens de uma lista de produtos que não estejam presentes no arquivo CSV.

Ainda é possível exportar uma lista de produtos existente em um arquivo CSV clicando em Export to CSV na página In-app Product List. Isso ajuda se você tiver adicionado itens manualmente a uma lista de produtos e quiser começar a gerenciar a lista de produtos em um arquivo CSV.

Formatar lotes de itens

O arquivo CSV usa vírgulas (,) e pontos e vírgulas (;) para separar os valores dos dados. As vírgulas são usadas para separar os valores principais e os pontos e vírgulas são usados para separar subvalores. Por exemplo, a sintaxe do arquivo CSV fica da seguinte forma:

"product_id","publish_state","purchase_type","autotranslate ","locale; title; description","autofill","country; price"

Veja abaixo as descrições e os detalhes de uso.

product_id
Equivale a In-app Product ID da In-app Products UI. Se você especificar um product_id que já exista em uma lista de produtos e escolher substituir a lista de produtos com a importação do arquivo CSV, os dados do item em questão serão substituídos pelos valores especificados no arquivo CSV. O recurso de substituição não exclui itens que constem de uma lista de produtos, mas não do arquivo CSV.
publish_state
Refere-se a Publishing State da In-app Products UI. Pode ser published ou unpublished.
purchase_type
Equivalente a Product Type da In-app Products UI. Pode ser managed_by_android, que equivale a Managed per user account na In-app Products UI, ou managed_by_publisher, que equivale a Unmanaged na mesma IU.
autotranslate
Equivale a marcar a caixa de seleção Fill fields with auto translation da In-app Products UI. Pode ser true ou false.
locale

Equivalente a Language da In-app Products UI. Você deve ter uma entrada para a localidade padrão. A localidade padrão deve ser a primeira informação da lista de localidades, e deve ter um title e uma description. Se você quiser fornecer versões traduzidas do title e da description além do padrão, use as seguintes regras de sintaxe:

  • Se autotranslate for true, será necessário especificar a localidade padrão, o título padrão, a descrição padrão e outras localidades usando o seguinte formato:

    "true,"default_locale; default_locale_title; default_locale_description; locale_2; locale_3, ..."

  • Se autotranslate for false, você deverá especificar a localidade padrão, o título padrão, a descrição padrão, assim como os títulos e as descrições traduzidos usando o seguinte formato.

    "false,"default_locale; default_locale_title; default_locale_description; locale_2; locale_2_title; local_2_description; locale_3; locale_3_title; locale_3_description; ..."

Veja a tabela 1 para obter uma lista de códigos de idioma que você pode usar junto com o campo locale.

title
Equivalente a Title presente na In-app Products UI. Se o title contiver um ponto e vírgula, ele precisará de escape com uma barra invertida (por exemplo, \;); Além disso, uma barra invertida deve ter escape com outra barra invertida (por exemplo, \\).
description
Equivalente a Description da In-app Products UI. Se a description contiver um ponto e vírgula, deve ter escape com uma barra invertida (por exemplo, \;). Além disso, uma barra invertida deve ter escape com outra barra invertida (por exemplo, \\).
autofill

Equivalente a clicar em Auto Fill na In-app Products UI. Pode ser true ou false. A sintaxe para especificar country e price varia de acordo com que configuração de autofill se usa:

  • Se autofill for definido como true, você só precisará especificar o preço padrão na sua moeda local e deve usar a seguinte sintaxe:

    "true","default_price_in_home_currency"

  • Se autofill for definido como false, você precisará especificar um country e um price para cada moeda, e deve usar a seguinte sintaxe:

    "false", "home_country; default_price_in_home_currency; country_2; country_2_price; country_3; country_3_price; ..."

Observação: Se você usar um valor false para o autofill e definir o preço de cada país manualmente, deverá incorporar padrões de precificação específicos de país, inclusive alíquotas de impostos, aos preços que fornecer.

country
O país para os quais você está especificando um preço. Só é possível listar países-alvo do seu aplicativo. Os códigos de país são os códigos de país da ISO, com duas letras maiúsculas (como “US”), definidos pela ISO 3166-2.
price
Equivalente a Price da In-app Products UI. O preço deve ser especificado em microunidades. Para converter o valor em uma moeda em microunidades, multiplique o valor real por 1.000.000. Por exemplo, se quiser vender um item dentro do aplicativo por US$ 1,99, especifique 1990000 no campo price.

Tabela 1. Códigos de idioma que você pode usar junto com o campo locale.

Idioma Código Idioma Código
Chinês zh_TW Italiano it_IT
Tcheco cs_CZ Japonês ja_JP
Dinamarquês da_DK Coreano ko_KR
Holandês nl_NL Norueguês no_NO
Inglês en_US Polonês pl_PL
Francês fr_FR Português pt_PT
Finlandês fi_FI Russo ru_RU
Alemão de_DE Espanhol es_ES
Hebraico iw_IL Sueco sv_SE
Hindi hi_IN -- --

Modelos de precificação

Se você vende diversos aplicativos pelo mesmo preço, ou diversos produtos internos do aplicativo pelo mesmo preço em um ou mais aplicativos, pode adicionar modelos de precificação. Esses modelos facilitam a gestão de preços compartilhados.

Adicionar um modelo de precificação

Ao criar um modelo de precificação, você fornece novas informações de preço que podem ser aplicadas a aplicativos pagos e produtos internos do aplicativo. Para adicionar um modelo de precificação, faça o seguinte:

  1. Acesse sua conta de distribuidor.
  2. No painel Settings, abra a página Pricing template.
  3. Se estiver adicionando seu primeiro modelo de precificação, o banner Add a Pricing Template aparecerá. Selecione Add template para criar um novo modelo. A guia Pricing do novo modelo aparecerá.

    Caso contrário, você verá uma lista com seus modelos de precificação. Selecione New pricing template. A guia Pricing do novo modelo aparecerá.

  4. Forneça detalhes sobre o modelo. Esses detalhes contêm o nome, o preço e se é necessário incluir impostos como parte dos preços específicos de país.

    Com base nas opções de preço e imposto fornecidas, o Developer Console gera preços para moedas internacionais usando taxas de câmbio atuais e padrões de precificação específica de país.

  5. Selecione Create template para finalizar a adição do modelo.

É possível criar vínculos entre modelos de precificação e conjuntos de aplicativos pagos e produtos internos do aplicativo que compartilhem o mesmo preço. Depois de concluir o processo de vinculação, toda mudança feita ao modelo de precificação será aplicada ao preço dos itens vinculados ao modelo. Para concluir o processo de vinculação, use a guia Linked Items do modelo de precificação ou a seção Price da página de precificação de um aplicativo pago ou do produto interno do aplicativo.

Observação: Já que uma assinatura dentro do aplicativo tem valor constante, não é possível vincular uma assinatura a um modelo de precificação. Porém, você pode importar os preços de um modelo de precificação e aplicá-los a uma nova assinatura.

Vincular um modelo de precificação a produtos internos do aplicativo e aplicativos pagos

Para vincular um modelo de precificação a um produto interno do aplicativo, faça o seguinte:

  1. Acesse sua conta de distribuidor.
  2. No painel Settings, abra a página Pricing template. Essa página exibe a lista de modelos de precificação que você criou para a conta.
  3. Escolha um modelo de precificação existente que deseje vincular a um produto interno de um aplicativo e selecione a guia Linked Items do modelo. Essa guia mostra opções para vincular o modelo de precificação a produtos internos de um aplicativo e aplicativos pagos (ver imagem 2).
  4. Na seção Link In-app Products da guia, digite ou selecione o nome de um aplicativo. Esse aplicativo deve conter o produto interno a que você deseja vincular o modelo de precificação.
  5. Com base no aplicativo selecionado, você verá uma lista de produtos internos do aplicativo que estão ativos e ainda não foram vinculados a um modelo de precificação. Escolha o produto interno que deseja vincular ao modelo de precificação clicando no botão Link que aparece na mesma linha que o produto interno em questão.
  6. O preço do produto interno do aplicativo agora está vinculado ao modelo de precificação. Toda mudança promovida nos preços dentro do modelo de precificação afeta o preço dos produtos internos do aplicativo vinculados.

Para vincular um modelo de precificação ao preço de um aplicativo pago, deve-se seguir um processo similar. Na guia Linked Items do modelo de precificação, escolha um aplicativo pago na seção Link Paid Aplicativos.

O produto interno do aplicativo Sleeping Potion está vinculado ao item do Basic Inventory,
  mas a Invisibility Potion, não.
Imagem 2. Na guia Linked Items de um modelo de precificação, é possível adicionar ou remover produtos internos de um aplicativo e aplicativos pagos da vinculação ao modelo de precificação.

Vincular um produto interno do aplicativo ou aplicativo pago a um modelo de precificação

Para vincular um produto interno de um aplicativo a um modelo de precificação, faça o seguinte:

  1. Acesse sua conta de distribuidor.
  2. No painel All applications, clique no nome do aplicativo e abra a página In-app Products.
  3. Escolha o produto interno do aplicativo que deseja vincular a um modelo de precificação. A página dos detalhes do item será exibida.
  4. Na seção Pricing, selecione o modelo de precificação que deseja vincular ao preço desse produto interno.
  5. O preço do produto interno do aplicativo agora está vinculado ao modelo de precificação que você selecionou. Toda mudança promovida nos preços dentro do modelo de precificação afeta o preço deste produto interno do aplicativo.

Para vincular o preço de um aplicativo pago a um modelo de precificação, realize um procedimento similar na página Pricing & Distribution do aplicativo.

Excluir um item vinculado a um modelo de precificação

À medida que o aplicativo evolui, pode ser útil remover versões antigas dos produtos internos do aplicativo ou “despublicar” aplicativos pagos, alguns dos quais podem estar vinculados a modelos de precificação. Para excluir um produto interno de um aplicativo ou despublicar um aplicativo pago vinculado a um modelo de precificação, siga as etapas a seguir. Não é preciso desvincular o produto interno do aplicativo nem o aplicativo pago do modelo de precificação antecipadamente.

Excluir um produto interno vinculado a um modelo

Para excluir um produto interno de um aplicativo vinculado a um modelo, faça o seguinte:

  1. Acesse sua conta de distribuidor.
  2. Selecione o aplicativo que contém o produto que deseja excluir.
  3. Abra a página In-app Products do aplicativo.
  4. Selecione o produto que deseja excluir.
  5. Selecione o botão que indica se o produto interno do aplicativo está ativo ou inativo (incluso em uma caixa dentro da imagem 3). O menu suspenso contém uma opção Delete.
  6. Selecione Delete e escolha Yes na caixa de diálogo de confirmação que aparecerá.
Imagem 3. Exclusão de um produto interno de um aplicativo que está vinculado a um modelo de precificação.

Despublicar um aplicativo pago vinculado a um modelo

Imagem 4. Despublicar um aplicativo que já foi publicado e está vinculado a um modelo de precificação.

Para despublicar um aplicativo pago que já foi publicado e está vinculado a um modelo, faça o seguinte:

  1. Acesse sua conta de distribuidor.
  2. Selecione o aplicativo que deseja despublicar.
  3. Selecione Unpublish aplicativo (incluso em uma caixa dentro da imagem 4), e escolha Unpublish na caixa de diálogo de confirmação que aparecerá.

Excluir um modelo de precificação

Se você não precisar mais de determinado modelo de precificação, pode exclui-lo da seguinte forma:

  1. Acesse sua conta de distribuidor.
  2. No painel Settings, abra a página Pricing template, que exibe uma lista de modelos de precificação que você criou para a conta.
  3. Selecione o modelo de precificação que deseja excluir.
  4. Na guia Linked Items do modelo de precificação, desvincule todos os produtos internos do aplicativo do modelo.
  5. Selecione Delete template.

Escolher um tipo de produto

O tipo de produto de um item controla como o Google Play gerencia a compra do item. Os tipos de produto suportados incluem “produto gerenciado” e “assinatura”. Como a compatibilidade com diferentes tipos de produto pode variar dentre as versões da In-app Billing API, certifique-se de escolher um tipo de produto válido para a versão da API de faturamento no aplicativo que seu aplicativo usa.

Para ver detalhes, consulte a documentação sobre a In-app Billing API.

Como lidar com reembolsos

O faturamento no aplicativo não permite que os usuários enviem solicitações de reembolso ao Google Play. Os reembolsos de compras no aplicativo devem ser administradas por você (o desenvolvedor do aplicativo). Aí sim você pode processar o reembolso por meio da conta comercial do Google Payments. Ao fazer isso, o Google Play recebe uma notificação de reembolso do Google Payments, e o Google Play envia uma mensagem de reembolso ao aplicativo. Para obter mais informações, consulte Gerenciar mensagens IN_APLICATIVO_NOTIFY e Precificação de faturamento no aplicativo.

Importante: Não é possível usar a API para efetuar reembolsos nem cancelar transações de faturamento no aplicativo. É preciso fazer isso manualmente pela conta comercial do Google Payments. No entanto, você pode usar a API para recuperar informações de pedido.

Trabalhar com números de pedido

Quando um usuário compra um item no aplicativo, a Google atribui à transação um número de pedido permanente e exclusivo. O Google Play lhe fornece esse número de pedido ao fim do processo de compra, como o valor do campo orderId do intent PURCHASE_STATE_CHANGED.

Observação: Compras de teste não têm campo orderId. Para acompanhar transações de teste, use o campo purchaseToken. Para ver mais informações de como trabalhar com compras de teste, consulte Teste de faturamento no aplicativo.

No aplicativo, você pode usar o número do pedido como identificador geral da transação de compra no aplicativo. Depois da compra, é possível usar o número do pedido como meio de controle da transação em relatórios de reconciliação e para atendimento ao cliente.

O número do pedido em si é uma string composta apenas de números, com um formato atribuído e gerenciado pela Google.

Para transações efetuadas a partir de 5 de dezembro de 2012, o Google Payments atribui um Número de Pedido Comercial em vez de um número de pedido da Google) e relata o Número de pedido comercial como o valor de orderId. Veja um exemplo:

"orderId" : "GPA.1234-5678-9012-34567"

Para transações efetuadas antes de 5 de dezembro de 2012, o Google Checkout atribuiu um Número de pedido da Google e relatou esse número como o valor de orderId. Veja um exemplo de orderId que contém um Número de pedido da Google.

"orderId" : "556515565155651"

Configurar contas de teste

O Google Play Developer Console permite configurar uma ou mais contas de teste. Conta de teste é uma conta Google comum que se registra no Developer Console como uma conta de teste. Contas de teste estão autorizadas a fazer compras nos aplicativos que foram carregados no Google Play Developer Console, mas que ainda não foram publicados.

É possível usar qualquer conta Google como uma conta de teste. Contas de teste são úteis para deixar diversas pessoas testarem o Faturamento no aplicativo sem lhes dar acesso às credenciais de acesso da sua conta de distribuidor. Se quiser deter e controlar as contas de teste, crie as contas por si só e distribua as credenciais a seus desenvolvedores ou testadores.

As contas de teste têm três limitações:

  • Os usuários da conta de teste podem fazer solicitações de compra somente dentro dos aplicativos já carregados à sua conta de distribuidor (embora o aplicativo não precise estar publicado).
  • As contas de teste só podem ser usadas para comprar itens listados (e publicados) na lista de produtos de um aplicativo.
  • O usuários da conta de teste não têm acesso à sua conta de distribuidor e não podem carregar aplicativos nela.

Para adicionar contas de teste à sua conta de distribuidor, faça o seguinte:

  1. Acesse sua conta de distribuidor.
  2. Clique no ícone Settings.
  3. Busque o painel License Testing.
  4. Adicione os endereços de e-mail dessas contas que deseja registrar, separando com uma vírgula cada conta.
  5. Clique em Save para salvar as mudanças de perfil.

Obter a chave de licença de um aplicativo

O Google Play Developer Console fornece uma chave de licença pública para cada aplicativo.

Para localizar a chave de um aplicativo, faça o seguinte:

  1. Abra o painel All applications.
  2. Clique no nome do aplicativo e abra a página Services & APIs.
  3. Role para baixo até a seção da página intitulada Your License Key for This Application, como exibido na imagem 5.

No passado, o Developer Console fornecia uma única chave pública por conta de desenvolvedor. Para realizar a transição de aplicativos à nova chave pública por aplicativo, o Developer Console define a chave específica do aplicativo como a antiga chave de desenvolvedor. Isso garante compatibilidade com aplicativos que dependem da chave de desenvolvedor (antiga).

Imagem 5. É possível encontrar a chave de licença de cada aplicativo na página Services & APIs.

Como obter suporte

Se tiver dúvidas ou encontrar problemas na implementação do Faturamento no aplicativo, fale com os recursos de atendimento listados na tabela a seguir (ver tabela 2). Ao enviar suas perguntas ao fórum correto, você pode obter o suporte de que precisa mais rapidamente.

Tabela 2. Atendimento ao desenvolvedor do Faturamento do Google Play no aplicativo.

Tipo de atendimento Atendente Assuntos
Problemas de desenvolvimento e teste Grupos do Google: desenvolvedores Android Dúvidas sobre integração do faturamento no aplicativo, ideias para experiência do usuário, gerenciamento de respostas, código ofuscante, IPC, configuração de ambiente de teste.
Stack Overflow: http://stackoverflow.com/questions/tagged/ android
Rastreador de falhas de faturamento Rastreador de falhas do projeto de faturamento Relatórios de falhas e erros especificamente relacionados ao exemplo de código de Faturamento no aplicativo.

Para obter informações gerais sobre como publicar nos grupos listados acima, consulte o documento Fóruns do desenvolvedor na guia Resources.