Reter usuários e agregar valor ao migrar para um novo app ou mesclar apps

  • Engajamento
  • Desenvolvimento
  • Marketing

Mesmo que você tenha um número substancial de usuários do app, migrar para um novo app ou mesclar apps pode ser necessário para desenvolver seu negócio e oferecer mais valor aos usuários. Seguindo algumas etapas simples, mas cuidadosamente planejadas, será possível manter a maioria dos usuários e convencer outros a fazer a migração.

Por que isso acontece

Há várias razões pelas quais você pode considerar migrar para um app diferente ou mesclar apps já existentes. Os benefícios para seus negócios e usuários dependerão do motivo da mudança. As principais razões são:

  • Migrar para um APK universal. Você pode oferecer suporte a vários formatos, como Android Wear, tablet e smartphone, mas cada versão tem seu próprio nome de pacote e Detalhes do app na Play Store. Talvez não faça mais sentido manter esses pacotes separados se, por exemplo, você estiver reimplementando os mesmos recursos em várias bases de código, ou se as equipes que gerenciam os apps tiverem sido recombinadas.
  • Consolidar recursos. Você pode ter dois ou mais apps com os mesmos recursos. Combine esses apps em um só para afirmar uma mensagem unificada aos usuários.
  • Um novo design ou eixo de funcionalidades para causar um impacto maior com um conjunto de recursos diferente ou se o app não funcionar da forma desejada, mesmo que você tenha muitos usuários. Nesses casos, talvez seja mais fácil criar um novo app e migrar os usuários para ele, principalmente se as mudanças forem radicais.
  • Alterar a chave de assinatura do app. Tanto a Play Store como o Android identificam os apps de maneira exclusiva por meio de uma combinação de nome de pacote e chave de assinatura. Caso você esqueça sua chave privada, será necessário criar uma chave de assinatura mais forte. Na pior das hipóteses, se a chave vazar, você precisará criar um novo nome de pacote.

Práticas recomendadas

  • Para começar, procure não criar apps separados. A manutenção de apps distintos (por exemplo, para diferentes formatos ou casos de uso) geralmente é mais trabalhosa e dificulta a descoberta e o controle por parte do usuário, o que leva a apps de menor qualidade ou subutilizados.
  • Escolha o app que tem a maior base de instalação ou o conjunto de recursos mais desejado para o app de destino. Decida o app que será o destino final de todos os usuários. Normalmente, o app escolhido é aquele com a maior base de instalações, para minimizar interrupções, mas também pode ser o que tem o conjunto de recursos final.
  • Como opção, crie um novo app unificado e desative todos os outros. Crie um novo app que combine os recursos de cada um dos seus outros apps. No entanto, há um risco maior de perder usuários dessa forma, em comparação com a retenção de um app existente como destino final.
  • Planeje uma migração gradual. Uma migração gradual ou em fases minimiza a surpresa e a frustração dos usuários e limita possíveis impactos na retenção.
  • Considere uma atualização intermediária para facilitar a aceitação dos usuários. Quando o app de destino for atualizado com recursos novos ou combinados, será mais indicado adotar uma abordagem gradual para que os usuários se acostumem com as alterações se isso representar uma mudança drástica em relação à aparência ou ao comportamento atual do app.
  • Inclua suporte para formatos adicionais e verifique se os novos recursos ou se o suporte aos dispositivos foram listados corretamente nos Detalhes do app da Play Store. A Play Store oferece duas opções para isso: um único APK "universal" para todos os dispositivos, para que os usuários possam instalar e usar o mesmo APK em qualquer formato compatível, ou vários APKs para dispositivos diferentes. Todos os APKs nessa lista precisam ter o mesmo (novo) nome de pacote.
  • Altere os materiais de marketing ou promocionais para tratar exclusivamente do novo app. Certifique-se de que todos os novos usuários estejam indo para o app certo a fim de minimizar o número de usuários que precisam ser migrados. Para fazer isso, altere os elementos de marca do app novo e os Detalhes do app na Play Store. Se estiver usando uma atualização intermediária, aproveite a oportunidade para avisar os usuários sobre mudanças iminentes no nome ou na marca.
  • Informe os usuários atuais sobre a migração. Isso pode ser feito gradualmente usando banners, intersticiais, notificações push ou outras formas de mensagens. Revele aos usuários que há um novo app e explique por que eles precisam mudar. Convencer os usuários a mudar é uma parte importante desse processo. Portanto, procure destacar os benefícios e as melhorias do novo app. No início da transição, enquanto o app antigo ainda está funcionando, os usuários podem optar ou não por mudar, então use mensagens brandas, discretas e dispensáveis. Gradualmente, intensifique o destaque dessas mensagens, enfatizando a necessidade de fazer a mudança.
  • Considere fornecer um incentivo para que os usuários mudem rapidamente. Por exemplo, uma assinatura gratuita para o novo app ou um desconto único. Conforme o final da migração for se aproximando, procure oferecer um incentivo mais convincente para a desativação dos recursos e, ao mesmo tempo, indicar o novo app aos usuários.
  • Reúna feedback sobre a migração. Durante a migração, é possível que algo passe despercebido (por exemplo, algum recurso que as pessoas adoraram) ou que, por alguma razão, os usuários não estejam satisfeitos com a mudança. Não se apresse nessa etapa porque ela é uma oportunidade para avaliar o feedback e fazer as correções necessárias.
  • Considere lançar uma versão do app antigo que redirecione automaticamente os usuários para o novo. Faça isso antes de remover o app, a fim de migrar o maior número possível de usuários restantes.
  • Desative os apps antigos tirando-os de circulação. Interromper a publicação é a melhor forma de evitar que os usuários confundam a marca ou instalem o app desativado por acidente. Nem todos os usuários serão migrados. Portanto, uma das suas decisões de negócios será determinar um limite aceitável para a perda desses usuários.