Participe de uma série de webinars gratuitos para ajudar você a expandir seus negócios no Google Play. Inscreva-se hoje mesmo

Gerar mais receita com as opções de monetização certas

  • Ganhos

Gere mais receita com uma estratégia de monetização flexível que se adapte ao seu público-alvo e seus mercados.

Por que isso funciona

Para aumentar sua receita, tenha vários modelos de monetização no seu app. Públicos diferentes têm preferências diferentes em termos de apps pagos, compras no app, assinaturas, anúncios e comércio eletrônico.

Opções de monetização:

  • Compras no aplicativo: use o Google Play Faturamento para vender itens e recursos adicionais ou remover anúncios. Aproveite a conversão automática para preços locais com opções de arredondamento de acordo com os padrões da região, a opção de definir preços locais manualmente, os modelos de preços, os códigos promocionais e a possibilidade de vender bens virtuais duráveis e consumíveis.
  • Assinaturas: use o Google Play Faturamento para oferecer aos usuários acesso contínuo a conteúdos ou serviços por uma taxa recorrente. Use recursos como frequências de faturamento flexíveis, avaliações gratuitas, preços iniciais e locais, períodos de carência de pagamento, upgrades e downgrades, análises de conversão, além de relatórios e painéis de faturamento.
  • Publicidade: seja pago para exibir anúncios da Google AdMob, incluindo recursos como anúncios nativos, que se adaptam para manter a aparência do seu app.
  • Produtos concedidos como prêmio: com a tecnologia do Google e a demanda de anunciantes, ofereça a seus usuários vídeos com prêmios. Você usa a mesma integração utilizada para compras no aplicativo no Google Play, e os produtos são gerenciados no Play Console.
  • Apps pagos: defina o preço que será pago pelo usuário antes do download e da instalação do app. Aqui também é possível usar os preços locais automáticos (ou definir os preços manualmente), os códigos promocionais e os modelos de preços.
  • Comércio eletrônico: use o Google Pay para vender produtos físicos e serviços no seu app. Aproveite que o usuário já está familiarizado com as formas de pagamento e a compra simplificada, mas continue usando seus processos e seu provedor de liberação.

Práticas recomendadas para definir a estratégia de monetização inicial:

  • Pesquise outros apps na sua categoria. Saiba como outros desenvolvedores cobram por apps e conteúdos. Considere se há benefícios em romper a norma e oferecer aos usuários formas alternativas de pagamento.
  • Pense em como o app será usado. Os padrões de uso do app podem orientar a escolha das opções de monetização mais indicadas. Quanto mais casual for o uso, mais indicadas serão as compras no aplicativo ou a exibição de anúncios. No entanto, procure sempre oferecer uma compra no app que exclui anúncios.
  • Acrescente funcionalidades. Se o app pode ser ampliado ou ter recursos estendidos, por exemplo, oferecendo novos níveis em um jogo, considere disponibilizar o app principal gratuitamente e oferecer recursos estendidos por meio de compras no app ou de assinaturas.
  • Considere suas estruturas de custos. Se o conteúdo tem custos recorrentes e significativos, uma alternativa seria o uso de assinaturas. Disponibilize um período de avaliação gratuita para incentivar a aceitação.
  • Leve seu público-alvo em conta. Para alguns públicos, o escopo para o uso de publicidade, assinaturas ou compras no aplicativo é limitado. Por exemplo, os usuários preferem pagar por um app sem anúncios e indicado para crianças do que por um app de uso casual. Nesses casos, os apps premium (pagos) são mais apropriados.
  • Lembre-se dos fatores locais ao definir preços. Ao definir preços para apps, compras no app ou assinaturas em mercados específicos, leve em consideração diferenças de custo de vida, padrões de preços locais, preços dos apps concorrentes e outros fatores de mercado.

Práticas recomendadas para otimizar sua estratégia de monetização: